Plantão Policial

Fio de alta tensão cai no meio de mercado ao ar livre e mata ao menos 26 pessoas


Um acidente envolvendo um fio de alta tensão deixou ao menos 26 mortos na República Democrática do Congo, na tarde desta quarta-feira (2/2). Todas as vítimas estavam em um mercado ao ar livre na cidade de Kishansa.

"O cabo se partiu e, ao cair, a parte carregada de eletricidade terminou em um canal cheio de água da chuva. Até agora, temos 26 mortos eletrocutados", disse o porta-voz do governo local, Charles Mbutamuntu, à agência de notícias AFP.

Fotos compartilhadas nas redes sociais mostram diversas pessoas caídas no chão. "Os mortos são principalmente vendedores e clientes do mercado Matadi-Kibala, e também alguns pedestres. Estamos levando os corpos para o necrotério e uma investigação será aberta para apurar responsabilidades", acrescentou o porta-voz.

A Sociedade Nacional de Eletricidade (SNEL), empresa pública que cuida da energia do país, indicou em um comunicado que "um raio cortou o cabo de alta tensão". Um dos reponsaveis pela estatal disse à AFP que "a lei proíbe construir sob cabos de alta tensão, mas o Ministério de Terras concedeu ilegalmente as licenças nesses espaços, sem prestar atenção".

O Twitter oficial da República Democrática do Congo publicou que "lançará luz sobre as causas desta tragédia e os responsáveis terão que responder", e recordou que há alguns meses o presidente Felix Tshisekedi tinha decidido "deslocalizar rapidamente esse mercado, face ao perigo que representa a sua localização atual". Com informações do Aratuon.