Plantão Policial

Bolsa Família: Ainda é permitido o saque do benefício pelo cartão do Auxílio Brasil?

Bolsa Família:  Ainda é permitido o saque do benefício pelo cartão do Auxílio Brasil?

Após o anúncio dos primeiros pagamentos do Bolsa Família em 2023 para esta semana, uma dúvida tem surgido entre os beneficiários: É preciso trocar ou atualizar os cartões, antes do Auxílio Brasil?

Para não restar dúvidas, o governo federal explicou que o cartão que o cidadão já tem em mãos pode ser usado para novos saques.

Histórico

Em 2022, o antigo governo de Jair Bolsonaro iniciou a entrega de novos cartões do Auxílio Brasil, com a novidade de pagãmento em débito. É importante ressaltar que o modelo só atende 8,5 milhões dos 21 milhões de beneficiários do programa.

Isso porque, o antigo Ministério da Cidadania afirmava que a entrega seria feita de forma gradativa, com prioridade para famílias que ingressaram no programa a partir de novembro de 2021. No momento, a equipe do atual governo de Luiz Inácio Lula da Silva analisa a distribuição de cartão de débito para todos os beneficiários do Bolsa Família.

No entanto, antes de qualquer mudança, Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento Social, afirma que haverá uma revisão no número de beneficiários do Bolsa Família.

Desta forma,  haverá revisão da política de inclusão de novos beneficiários e busca por possíveis fraudes no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Nesse sentido, o ministro ainda afirmou que há pessoas que recebem o benefício, apesar de não precisar da ajuda governamental.

Além disso, a partir do mês de março, haverá um pagamento adicional de R$ 150 por criança de até seis anos. Em tempo, também será necessário comprovar matrícula das crianças e adolescentes em escolas e vacinação em dia para manter o recebimento do Bolsa Família.

Por fim, neste mês de janeiro, o programa de transferência de renda beneficiará 21,9 milhões de famílias. A expectativa é que esse número mude a partir das ações do novo governo para retirar pessoas que estão recebendo indevidamente o benefício, assim como a inclusão de novas famílias.