Plantão Policial

Empresário é filmado ao agredir a mulher com tapas em prédio de Senador; Veja vídeo

Vítima conseguiu uma medida protetiva que impede homem de se aproximar. Parente disse que agressor já tinha sido violento com a companheira outras vezes.

Um empresário foi filmado agredindo a esposa, de 35 anos, dentro de casa durante uma discussão, em Senador Canedo, Região Metropolitana da capital.

O vídeo mostra quando o homem empurra a vítima com força até um banco, imobilizando as mãos dela e dando alguns tapas. 

A vítima conseguiu uma medida protetiva contra o companheiro e decidiu se separar.

A vítima, que também é empresária e não quis ter o nome divulgado, está abalada e prefere não dar entrevistas. 

Os dois eram casados há sete anos. A sobrinha dela contou que Marcos Paulo Costa já tinha sido violento contra a esposa outras vezes e que a família também era alvo do comportamento agressivo dele.

Porém, as agressões ficaram mais intensas e frequentes nos últimos meses.

A agressão aconteceu no último sábado (19). A sobrinha da vítima disse que o empresário estava com comportamento diferente com a esposa há algumas semanas. 

“Ele estava saindo dizendo que iria passar o final de semana na casa da mãe. Ela foi tentar conversar, perguntando por que ele estava fazendo essas coisas, porque ele estava estranho há semanas”, disse a familiar.

O vídeo da câmera de segurança da casa mostra quando o casal está discutindo próximo a um carro. O homem, então, dá uma série de empurrões na empresária, que se desequilibra algumas vezes. O agressor imobiliza as mãos dela e a joga em um banco.

Em seguida, dá uma série de tapas e segura o rosto da vítima. A mulher esconde o rosto com as mãos, chorando. Ao tentar desviar o olhar, recebe um tapa. “Ele xingava muito e tem um certo momento que ele segura o rosto dela e diz que se ela desviar o olhar ele vai matar ela”, contou a sobrinha da vítima.

Após as agressões, a mulher procurou a delegacia e registrou um boletim de ocorrências. O homem responde por ameaça e lesão corporal leve. Ele não foi preso.

A Justiça determinou que Marcos Paulo não se aproxime da vítima e nem tenha contato com ela ou familiares.