Plantão Policial

Polícia Federal cumpre mandado de prisão, busca e apreensão em SAJ e Sapeaçu

Foto: Divulgação/Polícia Federal.

A Polícia Federal (PF) cumpre um mandado de prisão preventiva e outros 10 de busca e apreensão em uma operação contra fraudes na Previdência Social no Recôncavo Baiano, na manhã desta quinta-feira (4).

O mandado de prisão é para o chefe da agência da Previdência Social na cidade de Sapeaçu. De acordo com a PF, foram detectadas várias fraudes na concessão de benefícios na cidade, em favor de supostos segurados especiais rurais do INSS.

Essas concessões iam de benefícios de aposentadoria por idade, a pensão por morte e salário maternidade. Segundo a PF, as evidências indicam que o próprio chefe da agência concedia os benefícios, o que não é previsto pela legislação.

O prejuízo estimado aos cofres públicos é de mais de R$ 2 milhões, relativos à fraude de ao menos 132 benefícios. A Justiça também determinou o afastamento do servidor e suas funções públicas e a proibição do acesso dos investigados a qualquer agência do INSS.

As investigações apontam ainda que o servidor concedia os benefícios a dois grupos de intermediários com atuação na região, sendo um deles ligado ao Sindicato de Trabalhadores Rurais de Santo Antônio de Jesus, cidade que fica a cerca de 30 km de Sapeaçu.

Dos 10 mandados de busca e apreensão, em endereços ligados aos grupos criminosos investigados, seis são em Santo Antônio de Jesus e os outros quatro são em Sapeaçu.

Os envolvidos vão responder por organização criminosa, estelionato previdenciário, inserção de dados falsos em sistema informatizado, corrupção passiva e ativa.

A operação foi batizada de Palha Grande em alusão ao nome do município onde ocorriam as fraudes. Sapeaçu, em tupi-guarani, significa “Sapé Grande”. Com informações do G1 Bahia.