Plantão Policial

Motivos para proteger a floresta Amazônica nunca serão demais

Fonte Pexels.

É praticamente impossível conhecer alguém no mundo que nunca tenha ouvido falar da floresta Amazônica. Exagero? 

Talvez, mas esta é a única floresta tropical do mundo que segundo WWF Brasil ainda tem a sua extensão e diversidade biológica conservadas, transformando-a numa das maiores reservas genéticas da Terra. 

Apesar disso o desmatamento aumenta a cada ano, tornando-se fundamental enfatizar os motivos pelos quais todos nós temos responsabilidade de proteger a Amazônica. 

Ainda hoje não é totalmente conhecida Todos os anos biólogos e outros estudiosos da área descobrem novas espécies na floresta Amazônica o que mostra como este é um território com tanto ainda por oferecer. 

O desmatamento massivo da floresta é uma clara ameaça para a preservação das espécies e pode, inclusive, impossibilitar que conheçamos novas espécies. 

Para além das novas espécies, outras são conhecidas pelas suas propriedades benéficas para um estilo de vida mais saudável como o açaí, guaraná e palmito, para além das 10 mil espécies vegetais cujos princípios ativos são usados para a produção de cosméticos, medicamentos e até para controle biológico de pragas. 

 A preservação da floresta é essencial para um mundo mais sustentável, mas também para promover a economia brasileira e deve ser vista como uma preocupação global, uma vez que o mundo inteiro beneficia dela, sendo a que mais contribui para a queda dos níveis de CO2, razão pela qual é conhecida como os ‘pulmões da Terra’. 

Como conseguir promover a sua importância de modo mais eficaz 

Não basta falar da importância da floresta Amazônica é preciso criar formas eficazes de comunicar a todas as pessoas sobre a sua importância de modo que estas entendam o seu real valor. 

Por vezes abordar o assunto de forma indireta acaba por chamar mais a atenção do que simplesmente dizer às pessoas que é preciso preservar algo e isso pode ser conseguido de diferentes maneiras. 

Um ótimo exemplo é o que a cantora brasileira Anitta conseguiu com o videoclipe da música em parceria com DJ Alesso ‘Is That for Me’ para o projeto ‘Check Mate’ e que poucas horas após ter sido disponibilizado atingiu a marca das 130 mil visualizações, contando agora com mais de 81 milhões.
No videoclipe a cantora enalteceu as belezas naturais do Amazonas, dançando, por exemplo, junto de uma Samaumeira, a árvore gigante da Amazônia que pode chegar aos 70 metros de altura, ou navegando pelos rios da região. 

O enorme alcance mediático que a cantora tem é excelente para que pessoas em todo o mundo fique a conhecer as belezas da floresta através da música. 

Além disso, os fãs vão desejar proteger algo que é importante para a cantora e facilmente se mobilizarão para ações que visam proteger o desmatamento da Amazônia. 

Também os jogos são ótimos meios de promoção da beleza da floresta que desta forma chegam a pessoas que provavelmente não têm pensado sobre o tema, ou possam até desconhecer as características da biodiversidade do local. 

O jogo ‘The Legend of Zelda: Majora’s Mask’ tras para o universo dos jogos a cultura paraense, com a máscara a ser inspirada no artesanato da ilha de Marajó e onde durante o gameplay o jogador tem acesso a diversas citações das obras da tribo Marajoara. 

Já a desenvolvedora WMS é responsável pela criação do caça-níquel ‘Amazon Queen’ que pode ser jogada gratuitamente em diversas plataformas online e que oferece ao jogador uma envolvente experiência na selva amazónica com a rainha das amazonas, a personagem principal do jogo. 

E o popular jogo ‘Street Fight’ tem uma das personagens, o Blanka que é conhecido como o Guerreiro da Amazônia que defende os animais da floresta e onde é possível ver num dos cenários do jogo uma comunidade indígena a ser retratada, assim como, uma jiboia e um pirarucu. 

Existem outros exemplos entre jogos, música e até filmes que mostram como a comunicação de uma mensagem pode ser mais efetiva se for passada de forma indireta ou de modo a captar a atenção de um leque maior de pessoas. 

Seja quais forem as formas de fazer passar a mensagem, o importante é que se entenda ser urgente preservar a floresta evitando o desmatamento excessivo.