Plantão Policial

Conheça as doenças bucais que mais afetam os idosos


Manter-se saudável traz tranquilidade ao longo da vida, contribuindo também com a  sensação de bem-estar, humor e autoestima. Com a saúde bucal é o mesmo. Afinal, ao manter a boca em bom estado, é possível evitar doenças bucais que surgem com os anos, bem como garantir o funcionamento do organismo e influenciar em uma melhor qualidade de vida.

Ao avançar da idade, é normal que o corpo sofra alterações, tornando-se menos resistente, além disso, diversas ações realizadas ao longo da vida se acumulam e demonstram resultados na terceira idade - como uma alimentação desregulada.


Portanto, se a pessoa se descuidar dos hábitos de limpeza da boca e fizer uma alimentação inadequada por muito tempo, muito provavelmente ela terá más consequências e terá de tratá-las com um profissional. 


Além disso, esses cuidados se tornam ainda mais necessários nessa época, considerando as mudanças hormonais que o corpo passa e que podem favorecer o surgimento de doenças.


Assim, desde a limpeza regular até a extracao de dente, os procedimentos devem ser feitos com cautela, garantindo uma boa recuperação e a ampliação da saúde geral.


Contudo, mesmo com a higienização a visita ao dentista não deve ser esquecida, pois é o profissional que conseguirá identificar com rapidez qualquer ofensor à saúde e tratá-lo de forma correta.


Confira neste artigo as doenças bucais que mais afetam os idosos e como preveni-las.

Xerostomia

A xerostomia, também conhecida como “boca seca”, é causada pela redução da quantidade de saliva na cavidade oral.


Essa doença pode se manifestar por diversos motivos, mas a principal causa é o uso de medicamentos ou doenças sistêmicas (como o diabetes) e por quem já passou por radioterapia.


Neste caso, a hidratação constante e o tratamento com o dentista deve ser feito para que haja um estímulo na produção de saliva.

Cárie

Com o passar da idade, as alterações que ocorrem no corpo e boca podem dificultar a higienização bucal de forma correta, favorecendo a formação de cáries. Além disso, a alteração hormonal e do PH bucal também podem contribuir com o acúmulo de bactérias


Devido à proliferação de bactérias na raiz do dente, a estrutura dental fica mais frágil, causando dor e maior sensibilidade. 


Em casos mais sérios, as cáries provocam mau hálito e surgimento de manchas escuras no dente, bem como a necessidade de restauração ou extração dental.


Portanto, é necessário que a higienização seja reforçada para a prevenção desse tipo de doença. Ou seja, ao aliar a escovação e uso frequente de fio dental, além das consultas ao profissional, é possível preservar a estrutura dental.


Geralmente, quando a cárie é identificada mas já atingiu a polpa do dente, o indicado é procurar por “tratamento de canal preco” de modo a tratar esse problema.

Gengivite

A gengivite surge mais facilmente na terceira idade por estar atrelada a vários fatores, como diabetes, câncer e enfermidades cardíacas, além do uso constante de medicamentos - bem como a redução salivar pode contribuir para a piora do quadro.


Doenças gengivais podem ser tratadas rapidamente em seus primeiros estágios, seja por meio da escovação mais frequente ou mesmo por meio da raspagem em consultório.


Assim, se faz ainda mais necessário o acompanhamento profissional, pois quanto antes a doença for identificada, mais rapidamente será tratada, evitando a perda dental e progressão da doença de modo a atingir outros tecidos corporais.

Câncer na boca

O câncer na boca é uma das doenças bucais mais comuns entre os idosos, podendo atingir lábios, gengiva, língua, ossos maxilares e outras partes da boca.


Essa doença é causada por maus hábitos, como o fumo, consumo de bebidas alcoólicas e predisposições genéticas.


Portanto, para evitar o câncer na boca é preciso estar atento à higienização bucal, manter uma boa alimentação e sempre fazer o acompanhamento com profissionais.


Afinal, assim como os demais quadros, quanto mais cedo é encontrado o problema, mais rápido consegue ser tratado.

Lesão

As lesões bucais acontecem com idosos devido a alguns fatores como o mau uso do implante dentario, seja por não haver a adaptação ou ausência dos cuidados necessários. 


Somado ao consumo de bebidas alcoólicas e ao fumo, as lesões podem sofrer complicações, afetando o organismo pelo acúmulo de bactérias em locais propícios para a reprodução das placas.


Dentre as lesões mais comuns estão:

  • Machucados;

  • Feridas ou cortes nas gengivas;

  • Corte na língua e palato;

  • Aftas e mordidas.

Como fazer a higienização correta e uso de próteses

Assim como toda pessoa, os idosos devem realizar a higiene bucal ao menos três vezes ao dia utilizando uma escova dental com cerdas mais macias e creme dental.


O fio dental também deve ser utilizado diariamente da maneira correta.


Contudo, cabe ressaltar que é comum que na terceira idade muitas pessoas não apresentam mais a dentição completa, fazendo uso de próteses e dentaduras. Inclusive, o Ministério da Saúde estima que 75% da população idosa apresentava dentes faltantes entre os anos de 2003 à 2010.


Nesse sentido, os cuidados com essa estrutura também precisam ser tomados para preservar a saúde na cavidade oral e dificultar o acesso de organismo maléficos ao organismo.


No caso de próteses fixas, os cuidados devem ser os mesmos que a dentição permanente. Já no caso das móveis, a higienização deve ser feita à parte, antes da colocação na boca. Além disso, recomenda-se o armazenamento em um copo com solução de água e água sanitária.


Além desses cuidados, manter a regularidade das consultas de manutenção é crucial para o acompanhamento adequado da saúde bucal. 


Assim, em caso de necessidade ou desejo de realizar procedimentos como a colocação de aparelho ortodontico para alinhamento do sorriso, ou mesmo a colocação de uma prótese para melhorar a mastigação e conferir mais bem-estar o idoso terá sua saúde resguardada e o profissional realizará as indicações necessárias, garantindo segurança no tratamento.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.