Plantão Policial

Como criar um cronograma de estudos a prova de falhas

Um dos maiores problemas de quem estuda visando uma prova importante é não conseguir organizar-se adequadamente.

A falta de horários definidos, matérias escolhidas e métodos de estudos eficientes faz com que um estudante possa passar horas sentado em uma mesa e não consiga aprender nada após 6 meses ou 1 ano.

Será que isso é falta de capacidade de aprender ou seria porque ele está escolhendo estratégias erradas?

A grande questão é justamente não saber bem como fazer uma organização que permita que todas as matérias sejam estudadas ao longo da semana de acordo com a complexidade, importância e seguindo o seu próprio tempo.

Estudar de forma dedicada não significa que você precisa passar 12 horas na mesa fazendo leituras e anotações, muito menos que deve estudar o máximo de matérias diferentes em um dia.

Fazendo um cronograma de estudos bem planejado e definido, é possível que você otimize e potencialize o seu aprendizado, conseguindo obter sucesso ao ultrapassar os obstáculos necessários.

Foi pensando nisso que eu resolvi trazer aqui esse artigo ensinando como criar um cronograma de estudos à prova de falhas.

Aqui, você verá como é importante cumprir tudo o que foi planejado em um dia de estudos, com matérias a serem estudas, exercícios a serem resolvidos e, inclusive, os momentos livres que devem ser aproveitados.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então acompanhe esse artigo até o final!

Cronograma de estudos: como criar um à prova de falhas

Por que um cronograma de estudos é importante?

Seguir um cronograma de estudos é superimportante para quem deseja aumentar a otimização do aprendizado, conseguindo fixar melhor os conteúdos estudados e, também, criando hábitos de estudos positivos.

Um cronograma de estudos deve respeitar a sua rotina diária de atividades, proporcionar momentos para descansar e focar em técnicas que aumentem o aproveitamento do tempo e técnicas que otimizem o aprendizado.

Diferentemente do que muitos pensam, não é preciso utilizar 18 horas do seu dia para estudar e se dar bem nas provas (até porque, após todo esse tempo de estudo, seu cérebro não terá fixado nada).

Acompanhe agora algumas dicas importantes para criar um cronograma de estudos à prova de falhas.

Você precisa levar em conta a sua rotina (atividades a fazer, horários para estudar)

O primeiro passo para criar um cronograma de estudos perfeito é levar em consideração a sua rotina, para que ele seja adaptado ao seu dia.

É muito comum as pessoas procurarem por cronogramas já prontos, mas que não correspondem à realidade delas, o que é chamado de cronograma padronizado.

Um cronograma deve personalizado ou individualizado, ou seja, deve ser feito exclusivamente para você e toda a sua rotina de horários.

Você faz algum cursinho ou está faculdade? Você está trabalhando atualmente? Quantas refeições faz por dia? Você pratica alguma atividade física?

Todas essas informações são necessárias para que você possa definir quais são os horários e o tempo diário que tem disponível para dedicar-se apenas aos seus estudos para provas ou concursos públicos.

Além dos horários ocupados de maneira fixa (trabalho, faculdade, deslocamento até em casa, etc.), é preciso que você defina os horários que serão ocupados exclusivamente para os estudos.

Muitas pessoas não calculam momentos para fazer as refeições, descansar ou deslocar-se da faculdade, do cursinho ou do trabalho até em casa, ou para passear com o cachorro, e isso influi no tempo útil de estudo.

Através de todo o estudo das atividades e horários da sua rotina é que você poderá criar um cronograma de estudos à prova de falhas.

Você precisa definir os horários e as matérias que serão estudadas

Após a explanação de todas as atividades da sua rotina diária, é preciso fazer a definição certa do tempo de estudo do seu dia e os horários para estudar.

Dentro dos horários de estudos, você deve definir aqueles que serão reservados para leitura de capítulos de livros ou apostilas, para consultas complementares sobre o assunto, para produção de resumos e para resolução de exercícios.

Ter horários próprios para revisão semanal também é importante, visto que tudo o que você não revisa é esquecido.

Depois de organizar esses horários, é hora de ir para a definição das matérias que serão estudadas em cada dia.

Normalmente, são muitas matérias que alguém precisa estudar para uma prova de concurso, algumas mais importantes e mais densas do que outras.

Assim, você pode listar, previamente, todas as matérias em grau de importância e de quantidade de conteúdo, para depois poder inclui-las dentro dos horários estipulados no seu cronograma de estudos.

Isso permite que você tenha tempo suficiente para estudar aquelas matérias com mais conteúdo, que são mais cobradas em provas e que podem fazer mais diferença no resultado final.

Você deve planejar seu cronograma para imprevistos que aconteçam

Um dos grandes erros de quem vai preparar um cronograma de estudos é não prever possíveis imprevistos que podem acontecer.

Quem deseja criar um cronograma à prova de falhas deve levar em consideração sempre esse importante fator, que normalmente aparece na vida de todos.

Isso permite que você possa compensar, em um determinado dia, aquele período que não pode ser estudado por conta de algo que ocorreu na semana anterior, por exemplo.

Ter reservado sempre esses horários para imprevistos em, pelo menos, dois a três dias do seu cronograma é essencial para que o seu estudo não seja prejudicado.

Assim, se na segunda você ficou doente e teve que ir ao hospital, perdendo de duas a três horas de estudos, é preciso ter tempo para compensá-las na sexta e na segunda posterior, por exemplo.

Você deve sempre deixar horários definidos para simulação de prova e descanso

Dentro de um cronograma de estudos, você precisa definir um horário, quinzenal ou mensal, para fazer uma simulação de prova.

Além de permitir que você possa exercitar tudo o que estudou, isso ainda possibilita que haja o seu treino para a situação da prova que irá fazer, preparando-o melhor para esse momento.

Os momentos de descansos são, mais uma vez, frisados aqui por serem muito importantes para a sua saúde física, mental e para aumentar as suas chances de fixação do conteúdo.

Quem estuda muito tempo seguidamente tende a ter uma baixa na concentração e na assimilação do conteúdo, o que prejudica o aprendizado.

Assim, é sempre importante estabelecer momentos de pausa (a cada 30 minutos ou uma hora), além também de nunca passar dos horários estipulados para estudar em um dia.

Conclusão

Como você viu, é preciso seguir alguns passos e dicas importantes para criar um cronograma de estudos que seja à prova de falhas e permita que seus resultados sejam otimizados.

Listar toda a sua rotina, estabelecer horários de estudos, definir as matérias a serem estudadas em cada dia e planejar-se para imprevistos, por exemplo, são fatores importantes no momento da criação do seu cronograma.

Gostou do artigo de hoje sobre como criar um cronograma de estudos à prova de falhas?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.