Plantão Policial

Homem que denunciou racismo na Caixa divulga horário de chegada à agência

O empresário Crispim Terral, de 34 anos, que denunciou ter sido vítima de racismo em uma agência da Caixa Econômica, em Salvador, divulgou nas redes sociais uma foto mostrando o horário em que chegou à agência.

Segundo o site Varela Notícias, ele teria chegado à Caixa no último dia 19 de fevereiro, às 10h37, e teria esperado durante cinco horas para ser atendido.

Ainda de acordo com a vítima, ao reclamar com o gerente, a Polícia Militar foi acionada e o gerente pediu que os PMs algemassem o cliente.

Crispim alega que foi vitima de racismo, após receber um “mata-leão” de um policial. Já a Caixa Econômica informou, em nota, que não identificou “nenhuma atitude de cunho discriminatório de seus empregadores ou colaboradores”.