Plantão Policial

BAHIA: cupins constroem cidade subterrânea do tamanho da Grã-Bretanha

A revista científica Current Biology publicou uma descoberta de quatro biólogos sobre uma colônia de cupins que está sendo considerada a maior estrutura biológica do mundo. 

O cupinzeiro foi formado numa área de caatinga na região Nordeste da Bahia. De acordo com as imagens de satélite, os insetos ocupam uma extensão de 230 mil quilômetros quadrados, uma área maior do que a Grã-Bretanha.

Os pesquisadores analisaram a terra utilizada na construção e constataram que a estrutura tem mais de quatro mil anos. Atualmente, estes montes atingem mais de 2,5 metros de altura e um diâmetro superior a oito metros.

Essas estruturas em forma de cones são formadas à medida que os túneis subterrâneos são construídos pelos insetos. Para levantar os cerca de 200 milhões de montes contabilizados pelos cientistas, eles avaliam que foram movidos cerca de dez quilômetros cúbicos de terra.

A colônia destes insetos é o maios exemplo de engenharia de ecossistemas realizada por um único inseto. O volume de solo deslocado para a área ocupada seria suficiente para levantar quatro mil pirâmides de Gizé, no Egito.

A falta de interesse econômico da região fez com que os insetos sofressem pouca interferência humana, acreditam os pesquisadores.