Plantão Policial

CRUZ DAS ALMAS: População sofre com falta de importantes órgãos

A não escolha de Cruz das Almas para sediar uma das unidade do Consórcio da Policlínica Regional de Saúde, levantou um tema que deixa a população da cidade  revoltada.

Cruz das Almas com aproximadamente 70 mil habitantes, é a segunda cidade mais importante do recôncavo baiano, porém, o município sofre com a falta de órgãos essenciais para facilitar o dia a dia do cidadão.

A cidade não conta com os serviços de DPT/IML, SEBRAE, HEMOBA, COORPIN, CPA (Comissão Permanente de Avaliação), PROCON, NRE (Núcleo Regional de Educação), Corpo de Bombeiros, escritório da COELBA, dentre outros.

Na cidade existe um Ponto Cidadão, mas que recebe constantes queixas da população por não suprir a demanda, demorando e muito na entrega dos documentos (isso quando não suspende o serviço), será que a cidade do porte de Cruz das Almas não comportaria uma unidade do SAC?

Na educação, Cruz das Almas é uma das poucas médias cidades da Bahia que não conta com uma unidade da UNEB, a cidade também não foi contemplada com um Campus do IFBA.

E agora, os moradores de Cruz das Almas assistem as cidades de Santo Antônio de Jesus e Valença serem escolhidas para sediar as Policlínicas Regionais de Saúde.