• Plantão Recôncavo News

    quinta-feira, 7 de setembro de 2017

    Estudante de Direito embarca nessa quinta-feira (7) para Portugal, após vaquinha virtual

    Foto: Evandro Veiga/Correio.
    O sete de setembro é o Dia da Independência. Não só a do Brasil, mas também a da estudante de Direito Rogilene Bispo, 28 anos, que, finalmente, vai viajar rumo a Portugal, para continuar o curso na Universidade de Coimbra, pelo programa de mobilidade acadêmica da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Rogilene pedalava do bairro do Lobato, onde mora, até a Biblioteca dos Barris, para conseguir estudar, e fez uma vaquinha online para arrecadar dinheiro e custear a viagem. 

    O que Rogilene não esperava era contar com a solidariedade de tantos desconhecidos, que, além de contribuírem em dinheiro, também doaram roupas, malas, sapatos e até notebooks. O equipamento era uma das preocupações da estudante, já que ela e as irmãs sempre usaram os computadores da Ufba para realizarem os trabalhos acadêmicos. “Eu acabei não carregando só meu sonho, mas o sonho de outras pessoas. É uma oportunidade que outros jovens queriam, mas não conseguiram. Eu levei muitos anos para realizar esse sonho.

    Tem pessoas do Brasil inteiro me mandando mensagens. Até hoje, as pessoas me ligam, perguntando se eu estou precisando de alguma coisa. Eu ganhei muita roupa de frio, ganhei várias malas, só vou usar duas e deixar pra minha irmã. Ganhei luvas, ganhei notebooks. Muita coisa mesmo”, contou. No último mês, desde que a vaquinha ganhou repercussão, a vida de Rogilene mudou completamente. 

    Além de ter que lidar com as atividades de final de semestre da Ufba, ela também correu atrás dos últimos detalhes para a viagem e foi convidada para entrevistas em veículos de comunicação no Brasil e em Portugal e até para dar palestra em uma escola. Aos jornalistas portugueses contou sua história de vida para inspiração de jovens que também vivem em condição de pobreza e enfrentam dificuldades para seguir com a vida escolar. “Não existe só uma Rogilene que tem essa trajetória de superação. Eu recebi muitos e-mails, muitas mensagens dizendo que eu era inspiração. Mensagens de pessoas que estavam pensando em desistir, mas não iam mais. Sei que tenho uma responsabilidade social agora.

    Eu fui dar palestras em escolas e os alunos choravam e me abraçavam”, lembrou a estudante, emocionada. Ao todo, Rogilene arrecadou cerca de R$ 25 mil, sendo que 7% vão ser recolhidos pelo site no qual a vaquinha online ficou hospedada no mês de agosto. A meta era conseguir R$ 50 mil, para conseguir custear as taxas anuais da Universidade de Coimbra. A estudante conta que aguarda uma resposta de isenção dos valores, que está sendo negociada pela Ufba. 

    “A própria faculdade está fazendo essa negociação institucionalmente sobre a isenção das taxas, que eles dão para alguns estudantes todos os anos. Eu acredito que tudo vai se resolver. Se não tiver a isenção, vai se resolver de outro jeito. A faculdade não vai me desamparar”, acredita a estudante. Mesmo sem a certeza do dinheiro, o foco da estudante agora é no mais novo capítulo de sua saga, cheio de emoção. “Minha ficha não caiu ainda, sempre esteve tudo muito distante. O que eu consegui hoje é uma exceção porque muitas mulheres pobres teriam desistido e desviado de caminho. Mas eu sempre tive muito foco”. Fonte: Correio 24hs.