• Plantão Recôncavo News

    segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

    Criança tem corpo incendiado após usar perfume e acender isqueiro na Bahia

    Um menino de sete anos ficou com o corpo queimado após passar perfume e acender um isqueiro em Camaçari. A criança teve parte do corpo queimado. 

    O peito foi a região mais atingida, além das mãos, rosto, queixo e pescoço. A vítima foi socorrida para o Hospital Geral de Camaçari (HGC), mas foi transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador devido a gravidade.
    A família procurou a empresa que fabrica o perfume e recebeu R$ 20, o preço do produto. O menino precisa usar protetor, solar, uma blusa especial e vários remédios por dois anos, mas a família não tem condições de arcar com as despesas. 

    A mãe do menino, Crislaine Guedes, 23 anos, teve o filho quando tinha 15. No terceiro mês da criança, o pai desapareceu e, desde então, ela cuida sozinha do menino com a ajuda da mãe. Ela conta que ficou desesperada quando viu o filho pegando fogo.
    Eu nunca imaginei que ele fosse pegar fogo um dia. A gente não sabia que perfume pegava fogo.Ana Cristina, avó da vítima, estava em São Paulo fazendo um tratamento de saúde quando soube do acidente com o neto e, rapidamente, voltou para casa. 

    A família sobrevive com R$ 175 do Bolsa Família e do lucro de um pequeno barzinho montado na casa onde mora. Somando a renda não chega a R$ 300 mensais, por isso, a família faz um para que o menino possa ter os cuidados necessários.