domingo, 15 de maio de 2016

Recôncavo News

Jaques Wagner compra sítio do tamanho de 14 Maracanãs, diz revista

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, comprou em dezembro do ano passado um sítio com tamanho equivalente a 14 Maracanãs na Chapada Diamantina, na Bahia. Na época, ele se associou ao ex-lobista e amigo de longa data Guilherme Sodré, o Guiga, para comprar o imóvel por R$ 538 mil. Guiga é pai de um enteado de Jaques Wagner. De acordo com informações da revista Época, com o nome de Fazenda Dinamarca, Wagner, sua mulher e Guiga compraram uma fração de 14 hectares do imóvel - algo como 14 Maracanãs. O local incluía casa com cinco suítes, garagem, piscina e acesso ao Rio Santo Antônio, da Chapada Diamantina. Ainda segundo a publicação, agora, o nome é “Sítio Felicidade”. Segundo o registro do cartório, o imóvel teve uma entrada de R$ 398 mil e o resto dividido em dez prestações de R$ 14 mil. O salário de Jaques Wagner é de R$ 30 mil. O antigo dono é o prefeito de Andaraí, Wilson Cardoso (PSB). Pelo rateio, segundo o registro cartorial, Jaques Wagner e sua mulher têm 76% do imóvel (cerca de R$ 408 mil), enquanto a empresa de Guiga tem os outros 24% (cerca de R$ 129 mil).

Para revista, Guiga afirmou que fez o pagamento por meio de transferência eletrônica, mas não quis informar o valor. Ele disse que fez a compra como representante da empresa MMSM, cujo um dos sócios é o filho dele com a mulher de Jaques Wagner, Fátima Mendonça. “Eu sou um dos sócios da empresa e um dos sócios é meu filho e enteado do ministro. Essa é a única razão de eu ter uma parte da propriedade. É para meu filho”, disse. Já o ex-ministro da Casa Civil, por sua vez, afirma que não é sócio de Guiga. “Somos amigos há mais de 30 anos. Temos relação familiar e compartilhamos o mesmo local com a finalidade de lazer. Ele é pai do meu enteado e adquiriu parte do sítio para o seu filho”, disse o ministro. “A compra do sítio em Andaraí, na Chapada Diamantina (450 km de Salvador), foi efetuada em 2015, devidamente escriturada em cartório, e lançada no meu Imposto de Renda de 2016”.

O prefeito Wilson Cardoso disse que, sempre que Jaques Wagner ia à região, comentava que, depois do mandato de governador, tinha interesse em comprar uma propriedade na Chapada. Wilson Cardoso afirmou que recebeu os valores em transferência eletrônica. Ele conta, ainda, que Jaques Wagner conheceu o local quando sobrevoava a região, durante uma crise de seca. “Ele dizia no palanque que queria um cantinho na Chapada. E sempre tinha muitos prefeitos vendo e todo mundo queria levar o Jaques Wagner para a Chapada. Eu disputei com vários prefeitos”. Fonte: Bocão News.