quinta-feira, 9 de abril de 2015

Recôncavo News

Santa Terezinha: Mulher é morta por marido em Secretaria

Uma funcionária pública de 24 anos foi morta a tiros dentro da Secretaria de Saúde do município de Santa Teresinha, local onde trabalhava, e o marido dela é suspeito de cometer o crime, segundo informações da delegacia da cidade, a cerca de 200 km de Salvador. Aline dos Santos Silva trabalhava com processamento de dados. Por conta da comoção com o caso, a prefeitura da cidade decretou luto de três dias. O crime ocorreu na tarde de quarta-feira (8). 

A funcionária pública foi enterrada na quinta-feira (9), em Campo Grande, zona rural de Santa Teresinha, localidade onde reside a família dela. De acordo com depoimentos coletados pela polícia com testemunhas, o casal estava separado há cerca de uma semana, quando o suspeito foi até o trabalho da vítima e ainda conversaram. "Ela [vítima] estava trabalhando, quando ele chegou e chamou ela para conversar. Algumas colegas dela, em depoimento, disseram que parecia que eles estavam se reconciliando, pois já estavam brigados e separados há cerca de uma semana. 

Ele [suspeito] ainda a abraçou. Logo em seguida, apontou a arma para ela, que elevou os braços para o rosto, quando ele disparou dois tiros", disse uma policial que preferiu não se identificar. Após o primeiro disparo, os funcionários acionaram a polícia. Ao chegarem ao local do crime, Aline já estava morta. O suspeito atirou contra si mesmo, chegou a ser encaminhado para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, mas não resistiu e morreu a caminho da unidade hospitalar. Ele deixou "escritos" na casa, segundo a polícia, pedindo que assim que morresse, fosse cremado. 

Ainda de acordo com fontes policiais, a mãe da vítima está doente há algum tempo e a funcionária pública a acompanhava até Salvador para a realização de hemodiálise. O suspeito com ciúmes da esposa, de acordo com a polícia, não aceitava que ela acompanhasse a mãe até a capital baiana, motivo pelo qual iniciou a separação dos dois, ainda segundo a polícia. Aline estava casada com o homem, que tinha 51 anos, há cerca de seis anos. Fonte: G1.