Plantão Policial

Polícia investiga desaparecimento de 8 pessoas da mesma família; 6 corpos foram encontrados em carros de envolvidos; Veja vídeo

Na quinta-feira (12), a cabeleireira Elizamar Silva e três filhos sumiram; no dia seguinte, carro dela foi encontrado carbonizado com quatro corpos dentro. Marido, sogro, sogra e irmã da cabeleireira também desapareceram e outros dois corpos foram localizados.

A polícia investiga o desaparecimento de oito pessoas de uma mesma família, moradora do Distrito Federal. Seis corpos foram encontrados em dois carros carbonizados que pertencem aos desaparecidos

Elizamar Silva, de 39 anos, e três filhos dela sumiram na última quinta-feira (12). Ela é dona de um salão de beleza na quadra 307 da Asa Norte, em Brasília. No dia seguinte, o veículo da cabeleireira foi encontrado com quatro corpos dentro, próximo a Cristalina (GO), no Entorno do DF

Elizamar desapareceu após sair para buscar o marido, de 30 anos, na casa da sogra, na região do Itapoã. Nesta segunda-feira (16), a Polícia Civil do DF informou que ele também está desaparecido, assim como o pai, a mãe e uma irmã do homem.

No sábado (14), policiais de Unaí (MG), na divisa com o DF, acharam o carro do sogro de Elizamar queimado. Dentro havia outros dois corpos, mas a Polícia Civil disse não ter certeza se eles são dos desaparecidos.

"As diligências prosseguem no sentido de elucidar a dinâmica dos fatos e autoria dos crimes", diz a PCDF.

O caso é investigado pela 6ª Delegacia de Polícia, do Paranoá, no DF, e pelas polícias de Minas Gerais e Goiás.

Desaparecimento de mãe e filhos

Elizamar é moradora de Santa Maria, no DF, e vive há dez anos com o marido. Ela é mãe de um rapaz de 24 anos, de uma jovem de 18 anos, além das três crianças que também estão desaparecidas: os gêmeos Rafael e Rafaela, de 6 anos, e Gabriel, de 7 anos.

À TV Globo, a filha mais velha da cabeleireira disse que esteve no local em que o carro da mãe foi encontrado e que reconheceu o veículo. A família espera o resultado do exame de DNA, que será realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Luziânia, para identificar os corpos.

A Polícia Civil de Goiás, responsável pela investigação, disse que ainda não há suspeitos do crime. Segundo o delegado Cassius Zamó, as linhas de apuração estão em sigilo para não interferir no trabalho da polícia.

Antes da localização do veículo, a filha mais velha de Elizamar fez uma publicação nas redes sociais. Ela dizia que a mãe e três irmãos estavam desaparecidos, desde que o marido da cabeleireira pediu para que ela fosse buscá-lo na casa da mãe dele (veja abaixo).

Segundo os filhos, depois de sair de casa, a cabeleireira parou de responder às mensagens no celular e não atendeu mais o telefone.