Plantão Policial

Um argentino morre e já são quase 350 feridos desde a vitória na Copa; veja vídeo de torcedores pulando de ponte para ônibus de jogadores

Pelo menos oito pessoas ficaram feridas em Buenos Aires nesta segunda-feira (20) durante o desfile dos jogadores da seleção argentina que venceram a Copa do Mundo, de acordo com o serviço de emergência médica da cidade.

Esses oito tiveram politraumatismo ou então fratura de braços ou pernas por subirem em semáforos ou outros lugares “onde não se deve subir”, disse o chefe do serviço de emergência médica, Alberto Crescenti.

Desde o domingo (18), quando a seleção da Argentina venceu a Copa do Catar, quase 350 pessoas ficaram feridas na cidade ao comemorar a conquista do maior título do futebol.

Segundo Crescenti, só no domingo, mais de 340 pessoas ficaram feridas.

O governo decretou feriado nesta terça-feira (20) na Argentina. O time chegou de madrugada ao aeroporto de Ezeiza, e então começou a circular em um ônibus aberto pela cidade.

Por volta de 16h, a polícia decidiu retirar os jogadores por helicóptero, porque havia dificuldade em seguir o trajeto no ônibus.

Argentinos pulam de ponte para o ônibus

Vídeos divulgados em redes sociais mostram dois torcedores que tentaram pular de uma ponte para dentro do ônibus aberto no qual os jogadores argentinos desfilavam. Veja o vídeo acima.

Eles aguardaram o momento em que o veículo passaria por baixo da ponte para pular.

Um deles conseguiu acertar e pular dentro do ônibus, mas o outro errou e caiu no asfalto.

Segundo o jornal "Clarín", foi nesse momento em que a federação argentina de futebol decidiu interromper o desfile dos jogadores de ônibus e os tirou do meio da multidão com um helicóptero.

Morto durante as comemorações do domingo

Na madrugada morreu um homem de 24 anos que comemorava o título da Argentina. Ele subiu em um teto e caiu do alto. A identidade da vítima não foi revelada. De acordo com o site do Todo Notícias, o corpo dele foi encontrado na segunda-feira, mas a morte cerebral só foi decretada na madrugada desta terça-feira.


Fonte: G1