Plantão Policial

Casal de pastores é preso por dar golpe e comprar carros de alto padrão no nome de idosa

O pastor, a esposa dele e mais dois líderes religiosos induziram uma idosa, de 76 anos, a comprar cinco carros e repassar para o nome deles. A prisão do casal aconteceu em Boa Vista.

O pastor de uma igreja e a esposa dele, conhecida como pastora, foram presos por envolvimento nos crimes de apropriação de bens e estelionato contra uma idosa, de 76 anos.

Os dois faziam parte de grupo suspeito de induzir a mulher a comprar cinco carros e repassar para o nome deles. 

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (30) pela Polícia Civil de Roraima.

A ação faz parte da Operação “Os Filhos de Eli”, que investiga o caso, e foi realizada por meio dos agentes da Delegacia de Proteção ao Idoso e a Pessoa com Necessidades Especiais (Dpipne).

O casal foi preso no dia 21 de novembro, na casa onde residem, em Boa Vista. Eles haviam fugido ao saber do mandado prisão contra o grupo suspeito.

De acordo com o delegado titular da Delegacia, Paulo Henrique Tomaz Moreira, na primeira fase da operação, os investigados tiveram acesso aos mandados de prisão temporária, e dois deles conseguiram fugir com um dos veículos que estava em nome da vítima, uma Hilux.

“Representamos pela prisão preventiva dos investigados, marido e mulher, e com parecer ministerial favorável, foi decretada a prisão pelo Juiz da Vara de Crimes contra Vulneráveis, sendo devidamente, cumpridas e o veículo apreendido”, explicou o delegado.

Entenda o caso

O caso iniciou a partir da denúncia feita pelo filho da idosa. Ela faleceu em 2020. Durante as investigações, a polícia identificou uma movimentação da idosa, comprovando a compra de cinco carros, um Ford Focus, duas Hilux, um Corolla e um Siena. Os veículos foram comprados utilizando os bens da idosa como entrada.

Os títulos de quatro carros foram transferidos para o nome do pastor. Já uma das Hilux foi transferida para um líder da igreja. Os carros estavam sendo utilizados pelos golpistas desde 2017.

A operação iniciou no dia 4 de novembro, para o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, dois mandados de prisão temporária e apreensão de dois veículos. A ação policial contou com os agentes da Delegacia de Proteção ao Idoso e a Pessoa com Necessidades Especiais (Dpipne) e policiais civis, lotados nas unidades especializadas, subordinadas ao Departamento de Polícia Especializada (DPE).

Operação Os Filhos de Eli

O nome dado a operação policial faz alusão à história bíblica do profeta Eli e seus dois filhos, “Hofni” e “Fineias”, sacerdotes que se apropriavam das ofertas entregues por todo o Israel (fieis) e sofreram a ira de Deus por utilizarem seus cargos de Sacerdotes se beneficiando em proveito próprio. Como consequência de seus atos, ambos morreram no dia em que Israel foi derrotado pelos filisteus na batalha de “Afeque”.

Fonte: g1