Plantão Policial

Vídeo: Homens são expulsos pelados de boate após suspeita de calote

A madrugada de farra para dois amigos - de 33 e 39 anos - acabou dentro de uma delegacia. Os dois foram agredidos dentro de uma casa de shows, após consumirem bebidas e cigarros em Colombo (PR). Na hora de pagar, eles alegaram que tinham esquecido as carteiras e acabaram sendo expulsos pelados do local.

Os dois homens chegaram a pé ao local da festa por volta das 2h30 de segunda-feira (21). Eles participaram de um evento tradicional que começou na noite de domingo (20), e consumiram garrafas de cervejas, uísque e cigarro. Os ânimos ficaram mais aflorados e os dois contrataram garotas de programa.

Às 4h30, os amigos resolveram ir embora. Na hora de passar no caixa, ambos negaram ter dinheiro, mas disseram que pagariam no outro dia. As mulheres não concordaram com a resposta e os homens tentaram escapar do espaço. Porém, segundo uma fonte da Polícia Militar, eles foram agredidos pelas garotas, que por represália, tiraram as roupas dos homens.

"As meninas ficaram exaltadas e exigiram o pagamento. Os homens insistiram que não tinham dinheiro e elas começaram a bater neles. Levaram unhadas, tapas e tiveram as roupas rasgadas. As mulheres tiraram tudo deles e disseram que iam ficar com as peças. Seguranças do local colocaram os dois para fora", afirmou uma fonte da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Diante da situação, os amigos saíram andando por cerca de 6 km, enquanto as mulheres gravavam eles pelados pela rua. Em determinado ponto, próximo ao bairro Alto Maracanã, eles se depararam com uma viatura da Polícia Militar e foram questionados pelos militares sobre o estado deles.

"Os dois alegaram que tinham sido assaltados e que os bandidos haviam levado as roupas. Depois de um tempo, acabaram confessando toda a situação e descobriram que os vídeos deles pelados estavam populares na internet", finalizou a fonte policial, ao UOL.

Ainda de acordo com essa pessoa, a PM fez um boletim de ocorrência sobre o caso. Os dois amigos foram ouvidos na Delegacia, porém não quiseram representar contra as possíveis agressoras. Mesmo assim, um inquérito policial sobre o caso foi instaurado e será investigado pela Polícia Civil. No entanto, na manhã de hoje, ambas as corporações disseram desconhecer o caso.

 em contato com o estabelecimento, mas a proprietária do espaço disse que não ia dar nenhuma declaração sobre o ocorrido, mas informou que "eles quiseram dar calote, mas a polícia resolveu", informou a mulher ao telefone.

Fonte: Uol Notícias