Plantão Policial

Parecia cena de filme', diz professor que estava na escola durante ataque; Vídeo

Um professor de uma escola que foi um dos alvos dos ataques registrados na manhã desta sexta-feira (25) em Aracruz, no Espírito Santo, relatou momentos de tensão e horror. Ele estava no pátio acompanhando os alunos durante o intervalo entre as aulas, quando ocorreu a invasão e os disparos.

“Pega a sua turma e corre que está rolando tiro”, foi o que ele disse ter escutado das professoras em meio ao tumulto.

Antes de ir até ao local onde o professor estava, o suspeito foi a outra escola, que fica na mesma via, na Praia de Coqueiral. A série de tiros efetuados deixou três mortos e outros 16 feridos (veja detalhes abaixo). O assassino, que tem 16 anos, foi apreendido cerca de quatro horas após o crime em sua casa.

Após o ataque, o comércio da região ficou com as portas fechadas. Até as 15h, apenas um supermercado e uma farmácia estavam prestando atendimento.

O professor, que preferiu não se identificar, lembra que estava há 15 minutos em seu intervalo de uma hora de duração.

“Foi muito aterrorizante, tinha gente gritando, chorando. Parecia cena de filme, infelizmente. Saímos correndo ouvindo os disparos e sem saber o motivo. Ainda bem que foi no intervalo, senão poderia ter ocorrido uma tragédia pior”, diz.

Ele orientou aos estudantes para sair em direção ao portão, que fica aos fundos do ginásio. No grupo que estava com ele, ninguém ficou ferido.

“Fiquei preocupado em ligar para a polícia. Quando consegui, eles já tinham uma ocorrência registrada que estava em andamento.”

O professor explicou que a cidade é tranquila e que não tinha passado por nenhuma situação de violência como a que foi registrada na unidade de ensino. “É um local muito pacífico, nunca pensei que isso poderia acontecer aqui.”

Na escola, o professor disse que há um porteiro, mas ainda não há informações de como o assassino entrou no local. “Não cheguei a ver quem era que estava atirando. Agora fica a preocupação com a segurança. Lamento muito pelas vítimas que morreram e que pelos que ficaram gravemente feridos.”

Ataque ocorreu em duas escolas

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o assassino invadiu a escola estadual com uma pistola e fez vários disparos assim que entrou no estabelecimento de ensino. Depois, foi até a sala dos professores e fez novos disparos. Na unidade, duas professoras foram mortas.

Na sequência, o assassino deixou o local em um carro e seguiu para a escola particular Centro Educacional Praia de Coqueiral, que fica na região. Na unidade, uma aluna foi morta.