Plantão Policial

Morre idoso agredido ao tentar impedir que filha fosse estuprada


Morreu no sábado (15), o idoso de 76 anos que foi agredido ao tentar impedir que a filha, de 40 anos, fosse estuprada, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia. O suspeito de cometer o crime foi preso.

O caso aconteceu no dia 2 de outubro e a vítima, identificada como Natálio Gutoski, estava internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Luís Eduardo Magalhães.

 A causa da morte dele foi politraumatismo e imbolismo pulmonar.

Um jovem de 21 anos foi preso suspeito de invadir uma casa e estuprar uma mulher de 40 anos em Luís Eduardo Magalhães. 

Além de abusar a vítima, ele espancou os pais dela, que são idosos e têm mais de 70 anos.

De acordo com o delegado Joaquim Rodrigues, responsável pelo caso, o homem manteve a família refém por cerca de quatro horas. 

A Polícia Civil da região informou que o suspeito teria entrado no imóvel por uma janela, após pular o muro que cerca a casa. Em seguida, ele foi até o quarto da mulher, onde cometeu o crime.

Os pais da vítima, um casal de idosos de 72 e 76 anos, tentaram impedir o estupro e foram espancados pelo suspeito. Uma foto feita pela Guarda Civil da cidade mostra o chão da casa sujo de sangue depois das agressões.

Após o crime, o suspeito fugiu do local, mas foi localizado por uma equipe da Guarda Civil Municipal e conduzido à delegacia de Luís Eduardo Magalhães. 

Ele foi preso em flagrante após confessar o crime e ser reconhecido pela vítima. O homem responderá pelo crime de estupro e dupla tentativa de homicídio.

Em entrevista a TV Oeste, filiada da TV Bahia em Barreiras, o delegado Joaquim Rodrigue contou que o suspeito afirmou que estava embriagado no momento do crime.

"Ele falou que estava bebendo cachaça e que depois entrou na residência, diz que não lembra muito bem o que fez. Hoje ele estava completamente lúcido, sem nenhum sinal de embriaguez", explicou.

Fonte:g1