Plantão Policial

Pastor evangélico famoso é acusado de estupros e promover orgias nas suas igrejas; saiba quem é

 


A jornalista Patrícia Lélis está acusando um pastor evangélico de promover estupros e orgias em suas igrejas.

Nessa segunda-feira (19), Patrícia publicou uma série de tweets em que faz acusações contra o religioso.

QUEM É O PASTOR?

Segundo a jornalista, o pastor que promove estupros e orgias é Marco Feliciano, que também é deputado federal.

“Talvez eu comece a expor algumas pessoas antes do esperado. A começar por Marco Feliciano. Eu não fui a única mulher que ele estuprou e abusou, eu apenas fui a única em que o caso se tornou público. Feliciano, vamos falar sobre suas orgias durante o evento dos Gideões?”, iniciou a jornalista.

“Ou que tal se falarmos sobre sua outra vítima, a Thayline? Ou as outras mulheres que não denunciaram você por medo ou por falta de dinheiro pra pagar advogados?”, escreveu ela no Twitter.

VÍDEO

Patrícia Lélis citou um vídeo de 11 minutos, postado na sua conta oficial do Instagram, na qual a Justiça já ordenou a retirada anos atrás.

Nesse vídeo, ela traz o relato de uma pastora. Nele, Patrícia conta detalhes de sua conversa com a suposta pastora em que conta seu envolvimento com Feliciano.

Segundo Lélis, a pastora em questão, que se chama Danielli Alexandria, pregadora do Ministério Profético Novo Tempo, de São Paulo, foi cúmplice de Marco Feliciano.

Ainda no Twitter, Lélis continua o ‘exposed’ pedindo desculpas a todas as outras vítimas por começar a expor nomes e provas. “E vou arcar com as consequências jurídicas disso. Eu não sou a única. Infelizmente fui a única que denunciou e que a família pode arcar com o jurídico”, disse ela.

SUPOSTA VÍTIMA

A jornalista também expôs uma suposta vítima recente que lhe procurou. Ela conta que foi perseguida por Marco Feliciano e teve que chegar ao ponto de trocar seu número de telefone.

Lélis mostra prints da conversa que teve com a moça em que denuncia o pastor.

“E aí @marcofeliciano, você também vai inventar laudo falso pra ela? Somos todas loucas mentirosas? Lembrando que: Eu jamais quis expor outras vítimas, pensei muito antes de fazer isso. Não sejam uns filhos da p*** com outras vítimas, como muitas foram comigo!”, finalizou ela. 

Fonte: tvjornal.ne10.uol.com.br