Plantão Policial

Médica recebe encomenda com cobra presa à embalagem; 'Estou até agora em choque'

Réptil, que tem as cores da coral, aparentava ser um filhote e estava colado entre o papelão e a fita crepe.

Moradora do município de Oliveira havia comprado toalhas descartáveis e só viu o animal quando foi abrir o pacote

A médica Gilma de Fátima, do município de Oliveira, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, levou um susto ao receber uma encomenda na tarde de segunda-feira (26).

Presa ao pacote, estava uma cobra, que segundo ela, aparentava ser um filhote.

"Foi um susto horrível. Estou até agora em choque. Minha secretária chegou a colocar o pacote debaixo dos braços.

Poderíamos ter sido picadas. 

Outra questão é que, a cobra era um filhote, então, de onde saiu essa podem ter outras", disse.

Fátima, que havia comprados toalhas descartáveis de mesa pela internet, só percebeu a cobra quando tentou cortar o lacre da embalagem com uma tesoura.

"Eu me aproximei com o rosto para cortar o durex, então poderia ter sido picada. Foi um risco grande".

A médica e o marido conseguiram colocar a cobra em um recipiente e a soltaram em uma área de mata.

Em entrevista o biólogo e doutor em zoologia Henrique Costa explicou que a cobra encontrada pela médica é uma falsa cobra-coral.

"Por causa da barriga branca, a imagem nos permite ver claramente a região ventral, a barriga do animal, e essa barriga branca é uma característica que não aparece em nenhuma das corais verdadeiras que temos no Brasil", afirmou.

Fonte: G1