Plantão Policial

Filho pega arma do pai escondido e o mata com pelo menos oito tiros


Um jovem de 18 anos identificado como Cauã Felipe Alho Siqueira esperou o pai chegar do trabalho para matá-lo com pelo menos oito disparos feitos por uma arma de fogo, que pertencia à vítima. O crime aconteceu nas primeiras horas da manhã de terça-feira (12), na cidade de Palotina, no interior do Paraná.

De acordo com sites locais, Cristiano Felipe Siqueira, 37 anos, foi morto por volta das 6h, na própria casa, onde também estava a sua mãe, uma idosa. A mãe da vítima inclusive teria acordado com um forte barulho vindo de um dos cômodos da casa. Assustada, ela foi em direção aonde o neto estava e o encontrou com a arma em punho. No chão, Cristiano agonizava, em meio a uma poça de sangue, devido aos ferimentos provocados pelos projéteis da arma de fogo.

Em depoimento à polícia, a idosa disse que mesmo após o pai ter caído, o filho continuou atirando contra ele. O homem não resistiu e morreu no local do crime antes de ser atendido por uma equipe médica. O jovem foi preso no mesmo dia por policiais militares. Aos agentes, o suspeito confessou o crime. A mãe dele foi quem indicou às autoridades o local onde a arma do crime estava escondida, uma pistola calibre 380, registrada no nome da vítima.

“Alguns minutos depois do crime, ele entrou em contato com a mãe dizendo onde tinha deixado a arma. Os policiais militares foram até esse local e encontraram a pistola, já sem nenhuma municação”, disse o 2º tenente Erivelton Souza Santos, em depoimento ao site O presente.

A mãe do jovem disse, em entrevista à Catve, que Cauã morava com ela, mas, há pouco dias, se mudou para a casa do pai. A relação entre os dois era marcada por brigas porque, ainda segundo a mãe do suspeito, ele era usuário de drogas.