Plantão Policial

Ator do SBT denuncia homofobia em restaurante e revela agressão: “Covardemente atacado”


O ator Otávio Martins, que fez o vilão Roger de Aventuras de Poliana, novela do SBT, revelou que um amigo foi vítima de homofobia e quase sofreu uma agressão em um restaurante em São Paulo.

“Eu não piso nunca mais no restaurante Le Jazz, em São Paulo. Não só pela comida ruim: ontem um amigo foi vítima de homofobia por um cliente ‘da casa’, covardemente atacado, com testemunhas, mas o gerente e os garçons se negaram a ajudar ou chamar a polícia”, contou o artista.

Em seguida, ele detalhou como se deu a briga: “Pior: o homem começou a jogar garrafas de vidro no chão, para atacar meus amigos, com estilhaços atingindo outros clientes. Um dos atingidos foi pra cima do cara, saíram na porrada. Todos os clientes testemunharam a covardia do homofóbico e a inércia dos funcionários do Le Jazz”.

Otávio ainda denunciou que o gerente do estabelecimento se recusou a fazer algo porque o agressor é um cliente fiel. “Para piorar, o homem estava claramente alcoolizado e, mesmo assim, o restaurante entregou as chaves do carro pro cara, que saiu cantando pneu. Ao questionarem o nome do cliente, o gerente se negou a entregar porque é ‘cliente fiel’”.

O ator do SBT também disse que garços impediram que o amigo dele chamasse a polícia. “E tem mais: quando meu amigo pegou o celular para chamar a polícia, foi cercado por dois garçons que tentaram impedir que ele chamasse ajuda, pra não prejudicar a imagem do restaurante e do agressor!”, contou. 

Ele ainda garantiu que denunciará a pessoa que fez isso: “Quando descobrir o nome do homofóbico, vou postar aqui junto com a cara dele. Isso tudo ocorreu ontem à noite, por volta das 21h30. Mesmo sabendo o nome de seu cliente homofóbico, o restaurante se nega a divulgar”.

O restaurante Le Jazz Brasserie se manifestou e negou as acusações. Confira abaixo a nota do estabelecimento:

“O Le Jazz Brasserie repudia qualquer tipo de violência ou discriminação e não compactua com os atos de homofobia relatados na noite de ontem (11/03), em nossa unidade de Pinheiros. Pedimos desculpas a todos os clientes envolvidos, aos que presenciaram a cena e também aos frequentadores habituais da casa. O respeito à diversidade e o combate a qualquer forma de discriminação são princípios que guiam nosso trabalho, seja na seleção da equipe ou no atendimento aos clientes. Após apurar o ocorrido, gostaríamos de esclarecer:

– Ao contrário do afirmado, o agressor não é frequentador assíduo da casa e não recebeu cobertura da nossa equipe. Antes do ocorrido, ao verificar que ele estava excessivamente alcoolizado, paramos de servir bebidas a ele e trocamos o cliente de mesa, para evitar qualquer conflito físico ou verbal. Por fim, pedimos que o agressor se retirasse do estabelecimento e, uma vez do lado de fora, ele seguiu com as agressões, sendo contido por nosso segurança;

– A polícia compareceu ao restaurante depois de ser chamada pelo cliente agredido e não impedimos, em momento algum, que ela fosse acionada ou intervimos para que se retirasse sem solucionar a ocorrência;

– Seguimos tentando, com afinco, entrar em contato com o cliente agredido, para que possamos nos retratar pessoalmente, dar todo o respaldo, inclusive jurídico, e entender a versão dele sobre o desenrolar dos fatos;

– Reafirmamos que nossa equipe tomou as medidas que estavam ao seu alcance para controlar a situação, de forma a garantir a integridade do cliente agredido e dos outros presentes na unidade;

– Mesmo com o cliente agressor alcoolizado, o manobrista não pode se negar a entregar o carro, sob o risco de incorrer em apropriação indébita, por tratar-se de um bem entregue em depósito

– Em 12 anos de história, nunca tivemos nenhuma outra situação semelhante. Reafirmando nosso compromisso a diversidade, um de nossos pilares, reforçamos nosso programa de combate à homofobia, com treinamentos específicos para a equipe sobre como lidar com casos como este e novas sinalizações nas lojas para os frequentadores". Com informações do  Bnwes.