Plantão Policial

Cruz das Almas e Irecê são as únicas cidades da Bahia com menos de 100 mil habitantes consideradas Polos Regionais, ao lado de cidades como Camaçari, SAJ e Alagoinhas

Foto: Centro comercial de Cruz das Almas.

Apenas duas cidades com menos de 100 mil habitantes, foram classificadas como Polos Subregionais de importância ampla, trata-se das cidades de Cruz das Almas (69 mil habitantes) no recôncavo baiano e Irecê (73 mil habitantes) localizada no sertão produtivo.

Com intuito de retomar a elaboração da Política de Desenvolvimento Urbano do Estado, o governo baiano iniciou o processo para revisar e atualizar o Estudo da Rede Urbana da Bahia, um dos principais pontos para continuar o projeto.

A informação foi publicada na edição de 14 de maio do Diário Oficial do Estado (DOE). Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), o objetivo geral do Estudo da Rede Urbana é “identificar e estabelecer a configuração da rede urbana e sua hierarquia funcional”. 

Ainda de acordo com a secretaria, com o diagnóstico das cidades que exercem centralidade e suas regiões de influência haverá “subsídios essenciais à formulação da Política de Desenvolvimento Urbano do Estado”.

Confira a classificação das cidades baianas:

1. Metrópole: Salvador;

2. Polo Estadual: Feira de Santana;

3. Polo Regional A: Vitória da Conquista, Juazeiro, Barreiras, Itabuna e Ilhéus;

4. Polo Regional B: Alagoinhas, Lauro de Freitas, Camaçari, Cruz das Almas, Irecê, Jequié, Eunápolis, Teixeira de Freitas, Santo Antônio de Jesus e Paulo Afonso;

5. Polo Local: Brumado, Candeias, Jacobina, Guanambi, Itapetinga, Itamaraju, Senhor do Bonfim, Valença, Porto Seguro, Luís Eduardo Magalhães e Simões Filho;

6. Centro Local: Itaberaba, Ipiaú, Bom Jesus da Lapa, Amargosa, Cachoeira, Conceição do Coité, Ibicaraí, Seabra, Santa Maria da Vitória, Dias D´Avila, Campo Formoso, Santo Amaro, Serrinha, Ipirá e Ribeira do Pombal.