Plantão Policial

Pastor da Assembléia de Deus disse que vai orar pela morte de ator Paulo Gustavo, que internado em estado grave com COVID-19

Grupos de defensores de Direitos Humanos e entidades LGBTQIA+ reagiram à declaração do pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, que disse orar pela morte do ator Paulo Gustavo, internado há mais de um mês, em estado grave, lutando contra os efeitos da covid-19. 

Segundo as entidades, o Ministério Público alagoano será acionado para acompanhar o caso.

“Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, publicou o pastor em suas redes sociais nesta semana. 

Após a repercussão negativa do comentário, José Olímpio apagou a publicação.

Em repúdio à postagem do pastor, o Grupo Gay de Alagoas (GGAL) emitiu uma nota falando sobre o caso. De acordo com o texto, as entidades LGBTQIA+ irão registrar um boletim de ocorrência na próxima terça-feira (20) contra o religioso.

Segundo o jornal Correio Braziliense, o Ministério Público também foi acionado para mover uma ação civil pública em desfavor do pastor.