Plantão Policial

Como a pandemia afetou a saúde mental dos brasileiros

Querendo ou não, nossa saúde mental influencia em todos os aspectos de nossa vida. Quando estamos bem, encaramos os desafios do dia a dia sem problemas. Além disso, temos energia para ir um pouco além em nossos esforços.

No entanto, é comum a sensação de impotência quando nossa saúde mental não está 100%. Aliás, podemos ficar até incapacitados de trabalhar por algum tempo, ou fazer as coisas de qualquer jeito, só por fazer.

Vale lembrar que, quando não cuidamos de nossa mente de forma adequada, acabamos por desenvolver doenças sérias. O estresse constante fomenta a ansiedade; a ansiedade em excesso pode levar à depressão.

Além disso, ganho de peso, insônias etc. são problemas comuns nessas ocasiões. Portanto, nossa qualidade de vida cai desastrosamente em pouco tempo.

Os brasileiros, assim como as demais populações do mundo, tiveram vários problemas causados pela pandemia, inclusive transtornos mentais.

Aproveite e acesse o site da farmacêutica BioHigh para ter um panorama geral da situação e ainda receber algumas dicas.

Como nossa saúde mental funciona?

Nossa mente, ao contrário do consenso comum, não está separada de nosso corpo. Quer uma prova disso? Se sua mente estiver distraída, você não consegue realizar atividades de alta complexidade.

Porém, uma das implicações da união mente-corpo é, justamente, a saúde do corpo afetar a mente. Só para exemplificar, quando nosso corpo não consome os nutrientes, vitaminas e minerais adequados, nossa mente fica dispersa — e até confusa.

Além disso, até mesmo alguns hormônios que atuam no sistema nervoso central, como a ocitocina e a melatonina, precisam de estímulos para serem produzidos.

Fora a questão alimentar, as condições ambientes também são importantes. A melatonina, por exemplo, só é produzida na ausência de luz ambiente; já a ocitocina precisa de contato humano/afetivo para ser produzida.

Muito intrigante, não é verdade?

Dessa forma, para que nossa saúde mental fique em dia, precisamos cuidar tanto de nosso corpo quanto de nossa mente. Assim, nada de privilegiar apenas um, Ok? É importante praticar atividades que beneficiem ambos!

O que mais pesou para os brasileiros?

O povo brasileiro é, reconhecidamente, um dos que mais interagem do mundo. Além disso, é comum abraços e beijos no rosto, mesmo em situações do dia a dia.

Outro ponto importante é a frequência com que saímos de casa. Se reunir com os amigos, passar o final de semana na casa de parentes e demais atividades como essas são bastante apreciadas pelos brasileiros.

No entanto, com a imposição do distanciamento social por causa da doença, o contato com outras pessoas foi bastante afetado, o que tem um impacto direto em nossa saúde mental.

Até mesmo quem está acostumado com uma vida mais isolada sentiu a diferença. Aliás, pessoas mais sensíveis foram fortemente afetadas e, em alguns casos, chegaram a desenvolver transtornos psicológicos, como a síndrome do pânico e crises de ansiedade.

Já no que tange ao bolso dos brasileiros, os empreendedores sentiram um aperto a cada novo final de mês. De fato, houve uma queda brusca de consumo por parte da população, e muitos negócios decretaram falência.

Os trabalhadores, por estarem atrelados às empresas, também sentiram os impactos da pandemia: muitos viram seus empregos e de seus amigos desaparecerem; os autônomos, devido à falta de dinheiro dos consumidores, tiveram menos ordens de serviço.

A condição de não saber o que espera no amanhã, além da falta de dinheiro, causam um estresse tremendo nos indivíduos, o que pode desencadear diversos problemas de saúde, inclusive mentais.

Quais são os sintomas de uma baixa saúde mental?

Quando nossa saúde mental está baixa, o sintoma mais notado é a irritabilidade, que também pode se manifestar como falta de paciência. Assim, coisas que antes não perturbavam agora começam a irritar, principalmente na rotina.

Um exemplo disso é ficar nervoso por causa das atividades cotidianas. Frases como “preciso ir trabalhar hoje de novo” ou “fulano do trabalho vai me encher o saco novamente” são as mais comuns.

Além disso, há também um desânimo generalizado, ou seja, o indivíduo não tem interesse por nada. Assim, até mesmo atividades que o deixavam empolgado agora são um peso extra.

Em casos extremos, a pessoa sente uma grande dificuldade na hora de executar tarefas simples, como trabalhar, tomar banho e até sair da cama. Via de regra, uma forte sensação de cansaço acomete o indivíduo, e somente medicamentos podem ajudar.

Como podemos proteger nossa mente?

A melhor maneira de proteger a saúde de nossa mente é focar nossas energias no momento presente, manter uma boa alimentação e praticar exercícios físicos.

Além disso, você precisa separar as coisas que controla das que não controla. Dessa forma, cuide apenas do que você pode controlar e não se estresse (muito) pelos eventos que você não pode controlar.

Só para exemplificar, pegar a covid-19 não está sob nosso controle, mas podemos lavar as mãos, os alimentos e evitar aglomerações. Ou seja, você elimina todo o estresse das causalidades, além de diminuir a chance de algum cenário negativo.

Bem interessante, não é verdade? Compartilhe este conteúdo com seus amigos!