Plantão Policial

Pandemia: Cantora fatura R$ 20 mil por mês vendendo comida árabe

Foto: Reprodução TV Globo.
Com a pandemia do novo coronavírus e os shows cancelados, a cantora Ana Caram resolveu, junto com uma prima, vender comida árabe com receitas da família. O negócio fez tanto sucesso que hoje ela vende mais de mil esfirras por semana.

Ana Caram tem uma carreira estabelecida fora do Brasil. Ela voltou de uma turnê na China e no Japão quando o coronavírus apareceu por lá. No Brasil, com 61 anos e fazendo parte do grupo de risco, teve novas ideias para ganhar dinheiro e juntou duas paixões: a música e a comida árabe.

Para começar o negócio, elas investiram R$ 1,2 mil em matéria-prima, valor recuperado em três semanas de vendas. Para a produção, usam a cozinha da casa da Olivia, companheira nas viagens pelo mundo.

Só de esfirras, elas vendem mais de mil unidades por semana. Para atender todo mundo, trabalham mais de dez horas por dia, planejam e organizam tudo o que fazem. A divulgação e as vendas são feitas pelo WhatsApp. Elas faturam R$ 20 mil por mês.

“A gente divide em três partes. Uma pra Olivia, uma pra mim e uma pra caixinha, que é onde a gente pega o dinheiro pra fazer a compra da matéria-prima”, explica Ana.

As esfirras são vendidas a partir de R$ 3 cada. Tem também o quibe de forno, que custa R$ 70 o quilo, e a torta de palmito, que sai por R$ 60.

“Você também pode ser um vencedor. Não desanime, a gente se reinventou. Nosso plano agora é crescer, expandir”, diz Ana. Com informações do G1.