Plantão Policial

Família decide abrir caixão em velório de idosa que estava com COVID-19 e encontra corpo de desconhecida

Belém registrou mais um retrato do colapso do sistema funerário que a capital atravessa em meio à pandemia: durante velório realizado na noite de sexta-feira (1º), uma família abriu o caixão da avó, que teria morrido de Covid-19, e percebeu que o corpo era de outra pessoa.

Apesar da emissão da certidão de óbito, Maria da Conceição Oliveira, de 68 anos, está viva e foi encontrada, após insistência da família, em um leito do Hospital Abelardo Santos, na capital, e trata dos sintomas do novo coronavírus.

Segundo a família, a idosa apresentou melhoras na noite de segunda e tomografias mostraram avanço na recuperação dos pulmões - "ela até já deu uma caminhada, com ajuda, dentro do quarto mesmo", disse o neto Bruno Oliveira.

O erro, segundo admite a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), é consequência da falta de estrutura diante do aumento de doentes e de mortos. Com informações do G1.