Plantão Policial

12 cidades baianas retomam o funcionamento do comércio hoje

Centro comercial de Feira de Santana.
Doze municípios baianos já autorizaram a reabertura do comércio local. Entre os municípios estão as cidades de Feira de Santana, Vitória da Conquista, Alagoinhas, Barreiras, Eunápolis, Valente, Ribeira do Pombal, Itabela, Teixeira de Freitas, Jacobina, Serrinha e Amargosa. 

Ainda que o funcionamento do comércio vá contra a recomendação da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), os municípios defendem a definição de regras de segurança nos estabelecimentos como o uso de máscaras, disponibilidade de álcool em gel, manutenção do distanciamento e, em alguns casos, há decretos que limitam horários de funcionamento. 

Em sua maioria, academias, bares e estúdios de pilates permanecem fechados. O decreto mais recente é o de Feira de Santana, que autorizou nessa segunda-feira (20), a reabertura de lojas do comércio com até 200 m². Segundo o prefeito Colbert Martins, o ‘afrouxamento’ das regras de isolamento social é decorrente das ações de controle da pandemia no município.

“A cidade foi a primeira a registrar casos do novo coronavírus. Por isso, nós fomos os primeiros a iniciar a tomada de medidas na Bahia de combate à doença, o que provocou agora um achatamento da curva de contaminação. Com a redução dos casos em Feira é preciso, de alguma forma, fazer a compatibilização com relação à manutenção dos empregos”, afirmou.

De acordo com o último boletim divulgado pelo município, Feira de Santana tem 66 casos confirmados para o covid-19. Dois novos casos testaram positivos nesta terça-feira (21). Dentre os casos confirmados 41 estão recuperados. 

A cidade tem uma morte registrada. Colbert Martins  adiantou que assina nesta quarta o contrato que vai disponibilizar 50 leitos clínicos e 10 de UTIs. Quatro leitos para gestantes com o covid-19 estão prontos para atendimento no Hospital da Mulher.

A prefeitura aguarda a abertura de outros 60 leitos em Feira de Santana com a complementação do governo do estado, 40 deles no Hospital Clériston Andrade e mais 20, no Hospital da Criança. “As reabertura só foi permitida diante do comprometimento dos estabelecimentos em manterem as orientações de segurança. Se a curva voltar a aumentar, nó fecharemos de novo”, completou. 

Outras cidades
O município de Amargosa é mais um que publicou no Diário Oficial da cidade no início da semana, novas medidas para reabertura dos estabelecimentos.  A justificativa conforme consta no documento diz respeito a “importância do fortalecimento da economia local, bem como com a permanência e geração de novos postos de trabalho”, considerou o prefeito da cidade, Júlio Pinheiro dos Santos Júnior. 

Todos os estabelecimentos comerciais deverão disciplinar a entrada nos estabelecimentos, formação de filas e oferecer EPIs de proteção aos funcionários, além de disponibilizar álcool em gel. Os estabelecimentos de Amargosa ainda que abertos não podem, no entanto, realizar ações promocionais que promovam direta ou indiretamente aglomeração de pessoas no interior ou fora do estabelecimento.

Para o secretário de saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, mesmo que os municípios tenham autonomia administrativa para definir suas normas de conduta no combate à pandemia, o momento não é propício para reduzir o isolamento social. “Somos contrários à liberação do comércio ou diminuição do rigor do distanciamento social em municípios com transmissão ativa do vírus”, defendeu. 

PRINCIPAIS MEDIDAS ADOTADAS PELOS MUNICÍPIOS QUE REABRIRAM O COMÉRCIO

Feira de Santana Estão autorizadas a funcionar lojas do comércio e de serviços que tenham até 200 m² de área. Shoppings, galerias, instituições de ensino, restaurantes e bares, permanecem fechados. 

Vitória da Conquista Entre os serviços com atendimento normal estão o de assistência médica e hospitalar e atividades da saúde, mercados, feiras livres, distribuidoras de gás, serviços de energia elétrica, de água, de esgoto e de lixo. Também funcionam as clínicas veterinárias, lojas de produtos agropecuários, bancos, lotéricas e cooperativas de crédito, postos de combustível, lojas de autopeças e oficinas mecânicas, hotéis e pousadas e lojas de material de construção. A prefeitura flexibilizou ainda o funcionamento de óticas e Prefeitura flexibilizou a abertura das óticas, escritórios e demais locais de prestação de serviços.

Alagoinhas Os estabelecimentos comerciais retomaram suas atividades com horários reduzidos das 8h às 14h. Os bares, restaurantes e lanchonetes poderão funcionar das 8h às 21h. 

Barreiras O comércio funciona normalmente. Bares, restaurantes e lanchonetes poderão funcionar até as 20h. Após esse horário poderão funcionar internamente através de delivery ou drive thru. A medida só mantem a suspensão dos clubes sociais de esportes e recreação, cinemas, academias e casas de espetáculo. 

Eunápolis As lojas também estão orientadas a adotarem medidas de higiene pessoal e organizarem as pessoas com distância de, no mínimo, 1,5 m. Os estabelecimentos que não cumprirem as normas previstas no decreto podem pagar multas e ter o alvará cassado.

Valente  Os estabelecimentos podem funcionar das 8h às 17h. A medida não é válida para bares, quiosques e academias. As lojas devem oferecer em seus espaços de atendimento álcool em gel, reduzir funcionários para atendimento equipados com EPIs de proteção (luvas e máscaras) e adotar o atendimento escalonado dos clientes com distância mínima de um metro.

Ribeira do Pombal As lojas podem abrir das 8h às 14h. As lojas também estão sendo orientadas a adotar todas as medidas preventivas de higiene e segurança. 

Itabela O comércio em geral pode funcionar de 8h às 14h. Bares, pizzarias e restaurantes, das 14h às 20h, sem utilização de sistema de som. Continuam fechados academias e centros esportivos. 

Teixeira de Freitas O comércio varejista está funcionando na condição de cumprirem as normas de higiene e segurança. Os restaurantes, lanchonetes, delicatessen/conveniências (postos de combustível), bares, trailers, barracas e similares devem funcionar, preferencialmente, no sistema Drive Thru ou delivery. É proibida a comercialização de bebidas, alcoólicas ou não, para consumo em balcão ou em mesas dispostas em calçadas. Atividades como salões de beleza e barbearias que atenderem de forma individualizada, podem funcionar com horário agendado e sem pessoas em sala de espera. O mesmo vale para os estúdios de fisioterapia e pilates.

Jacobina O comercio deve disponibilizar mascaras para todos os colaboradores e álcool em gel. A distância mínima nas filas, deve ser de 2 metros. 

Serrinha A Prefeitura autorizou retorno de comércio com operação de 50% da capacidade de atendimento. Também é obrigatório uso de máscara para funcionários e clientes e disponibilização do álcool em gel.

Amargosa As lojas podem ser reabertas contanto que se comprometam a disciplinar a entrada nos estabelecimentos, formação de filas e forneçam também EPIs de proteção aos funcionários. Os estabelecimentos de Amargosa não podem realizar ações promocionais que promovam direta ou indiretamente aglomeração.