Plantão Policial

Aos 67 anos, morre o cantor português Roberto Leal

Morreu na madrugada deste domingo, no Hospital Samaritano, em São Paulo, o cantor português Roberto Leal, vítima de câncer de pele. 

A informação, veiculada pelo jornal lusitano "O Público", foi confirmada pelo político patrício José Cesário, amigo do artista, que publicou a notícia em sua página do Facebook: “Hoje acordamos com um enorme choque. 

O nosso amigo, grande Português no Brasil e no Mundo, António Joaquim Fernandes, o grande Roberto Leal, acabou de falecer. A tristeza é enorme! Portugal e o Brasil estão de luto."

Leal nasceu em 1951, na aldeia de Vale da Porca, no norte de Portugal. Ele emigrou para São Paulo aos 11 anos, acompanhado pelos nove irmãos e pelos pais. Na maior cidade do Brasil, o português trabalhou como sapateiro e vendedor, antes de se lançar na vida artística, nos anos 1970.

Bastante atuante na telinha, Leal foi convidado de dezenas de programas das mais diversas emissoras brasileiras e portuguesas. Em 2011, em sua terra natal, ele participou da sitcom "Último a sair", série de comédia da RTP1 que simulava um reality show.

Durante quase meio século de carreira, o cantor, marcado por um repertório romântico e popular, acumulou sucessos como "Arrebita" e "Bate pé" — ambas parodiadas pelos Mamonas Assassinas em "Vira-vira" —, vendendo mais de 15 milhões de discos. No total, foram dois álbuns de diamante, cinco de platina e 30 de ouro. Ele gravou mais de 400 canções. Com informações do Jornal O Globo.