Plantão Policial

Aumenta a procura de cirurgia plástica em jovens


A busca pela beleza idealizada faz com que as cirurgia plástica em jovens cresça a cada ano e coloque o Brasil no topo do ranking desse tipo de intervenção.

Ter um corpo e rosto perfeito ou próximo do que é imposto pela regra de beleza é o que muita gente deseja e os mais jovens são bastante afetados por essas influências.

Por conta disso, a cirurgia plástica em jovens fez com que o Brasil se tornasse líder em pessoas entre 13 e 18 anos que recorrem a procedimentos estéticos, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Um dos motivos que ocasionou essa posição de líder em cirurgias plásticas de jovens foi a busca para melhorar a autoestima, o que resultou em mais de 97 mil intervenções em 2016.

Dentre as cirurgias mais procuradas estão a de mama, o que exige atenção, pois o corpo da adolescente só está formando por volta dos 16 ou 18 anos.

Esse tipo de intervenção também vem sendo procurado pelos homens que acreditam que estão com as mamas grandes por excesso de peso.

A lipoaspiração tem sido vista como uma forma de eliminar as gordurinhas extras, porém, até que o corpo esteja completamente formado passará por mudanças e ela não será a solução.
A correção da orelha de abano, rinoplastia e retirada de cicatrizes também fazem com que a cirurgia plástica em jovens tenha grande procura.

Cirurgias plásticas em jovens, reflexo dos adultos?

Os jovens não são os únicos que fazem com que esse mercado esteja em crescimento. Em 2017, houve um crescimento de 5% de cirurgias plásticas no país.

Isso coloca o Brasil em segundo lugar no ranking mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos.
Ao ver as intervenções mais procuradas de modo geral, percebe-se que elas não são muito diferentes das cirurgias plásticas em jovens.

Na lista aparece como líder o aumento de mama (15,6%), seguida pelas lipoaspiração (14,6%), cirurgia das pálpebras (12,5%), rinoplastia (8,1%), abdominoplastia (7,5%), enxerto de gordura na face (5,6%), redução de mama (4,5%), Facelift (4,3%), aumento de nádegas (3,1%) e elevação do seio (1%).

Junto com os procedimentos cirúrgicos também tem crescido os estéticos, com procedimentos não invasivos. Isso reflete a busca pela beleza idealizada.

Entretanto, antes de realizar uma cirurgia plástica em jovens e adultos é preciso que haja indicação médica, pois o procedimento não é indicado para qualquer pessoa, principalmente quando o corpo ainda está passando por mudanças.

Não adianta tentar imitar partes do corpo de um famoso com a cirurgia plástica, pois o procedimento deve ser individual, e isso quer dizer que nem sempre se consegue o que deseja.

Menores de idade não podem fazer a cirurgia sem que haja autorização dos responsáveis, por isso, os pais devem autorizar esse tipo de procedimento.

O custo pode ser elevado porque existem valores pagos ao médico, equipe, próteses, clínica e outros. Deve-se pensar se o investimento realmente vale a pena, principalmente quando o corpo está mudando. Uma forma de organizar o orçamento pode ser optar por um consórcio de cirurgia plástica ou verificar opções de parcelamento.

Mesmo após conhecer os riscos, se a opção for fazer a cirurgia plástica em jovens, é preciso adotar todos os cuidados pré-operatórios com exames e cuidados específicos no pós-operatórios. Esses podem ser decisivos nos resultados finais.

Por Jeniffer Elaina, do Consorcio.org.