Plantão Policial

Mulher que acusa Neymar quebra o silêncio: 'Fui vítima de estupro'

A mulher que acusa o atacante Neymar de estupro falou pela primeira vez sobre o caso nesta quarta-feira, em entrevista ao SBT. E indicou que o jogador iniciou as agressões que teriam culminado na violência sexual por se negar a usar preservativo.

Najila Trindade Mendes de Souza, que tem depoimento marcado para esta sexta-feira, na 6ª Delegacia de Polícia da Mulher, em São Paulo, quebrou o silêncio antes e deu detalhes sobre os encontros com o jogador em um hotel em Paris. Segundo ela, o jogador passou as passagens e o hotel na capital francesa. 

- Fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro - disse a modelo ao SBT.

De acordo com a suposta vítima, durante a relação sexual, Neymar se recusou a usar preservativo e se irritou. Ainda segundo a mulher, foi quando começaram as agressões contra ela.

- Eu pedi pra ele colocar camisinha, ele não falou nada. Ele me virou, eu pedi pra ele parar, mas ele continuou batendo na minha bunda violentamente - completou Najila.

A suposta vítima deu explicações sobre as alegações de seu primeiro advogado, de que no primeiro relato ela citou apenas agressões, e não estupro.

- Primeiro que ele não estava acreditando totalmente em mim, senti preconceito da parte dele. Ele disse que eu ia ter que cortar a unha, levar isso pra frente. Deu a entender que não fui estuprada, que eu dei porque eu quis. Vou falar da agressão porque eu tenho as provas. Que são as fotografias. Ele só acreditou em mim porque ele viu a foto que o próprio Neymar mandou pra mim.