Plantão Policial

O que são para-raios e como eles funcionam?


Entenda neste artigo o que são os para-raios e como eles funcionam durante uma tempestade para evitar grandes danos a estruturas e edifícios.

Laudo de para-raio
O para-raios é um dispositivo de segurança projetado com o único propósito de impedir que raios caiam em edifícios, causando danos. Basicamente é uma haste de metal pontiaguda presa ao topo de um edifício.

O objetivo do para-raios não é atrair raios como muitas pessoas pensam e sim fornecer uma opção mais segura para conduzir o raio de modo a não causar estragos.

História


Em 15 de junho de 1752, durante uma tempestade, o cientista Benjamin Franklin ergueu uma pipa de papel com um fio de metal e neste fio havia uma chave (também de metal) junto com um outro fio de seda. Com isso, observou que a carga elétrica dos raios descia pelo “dispositivo”.

Ele pôde confirmar então que a chave de metal era eletrostática, demonstrando que as nuvens estavam eletricamente carregadas e que os raios eram grandes descargas eletrostáticas.

Dessa forma, Franklin descobriu que, se o raio ou o incêndio elétrico acontecesse, quando saísse das nuvens e encontrasse um condutor de metal (hastes) no caminho para a terra, ele ficaria lá e se dissiparia.

E como resultado desse arriscado experimento, um ano depois, ele desenvolveu o para-raios e essa pipa tornou-se a mais conhecida da história.

O funcionamento de um para-raios


O para-raios pode ser definido como um terminal aéreo que fornece proteção externa a um edifício ou estrutura contra impactos diretos causados ​​por raios.

Sendo assim, o para-raios precisa ser instalado sempre no ponto mais alto do prédio ou de uma estrutura que precisa ser protegida. Ele então será responsável por capturar e conduzir com segurança a descarga elétrica no solo.

Um para-raios e seus condutores de aterramento associados fornecem proteção, porque desviam a corrente das partes não condutoras da estrutura, permitindo que ela siga o caminho de menor resistência e passe sem causar danos pela haste e seus cabos.

Instalação


Para que tudo funcione como o esperado é fundamental ficar atento a todos os detalhes, desde a elaboração do laudo de para-raio até a instalação em si.

Para um projeto correto de um sistema de proteção contra raios, deve-se primeiro realizar uma análise de risco para determinar se a sua proteção é necessária. No caso afirmativo, deve-se calcular qual é o nível de proteção ou fator de segurança a ser aplicado a essa estrutura.

Uma vez calculado o nível de proteção da estrutura, será escolhido o sistema externo de proteção contra raios que melhor atenda às suas necessidades.