Plantão Policial

Delegação da ONU e de país africano visita Unidade da Embrapa de Cruz das Almas

Nos dias 11 e 12 de abril, a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, recebe delegação do governo e de representantes do agronegócio da República Democrática do Congo e da Organização das Nações Unidos para o Desenvolvimento Industrial (Onudi) com interesse na cultura da mandioca.

Articulada pelo Núcleo de Relações Institucionais e pelo Setor de Gestão de Transferência de Tecnologia da Embrapa, a visita vai incluir, na quinta-feira, apresentações dos congoleses e da equipe da Embrapa sobre o programa de pesquisa em mandioca e a cooperação internacional da Empresa com a África (pesquisador Alfredo Alves), os usos (pesquisador Joselito Motta) e o processamento da mandioca (pesquisadora Luciana Oliveira).

A manhã da sexta-feira será destinada a excursões técnica. O grupo vai conhecer o mercado municipal de Cruz das Almas, especialmente o galpão de venda de farinha e derivados de mandioca, e uma unidade de processamento de derivados na zona rural do Cadete. 

Em Marogogipe, também no recôncavo baiano, o destino é a unidade de processamento de mandioca de mesa da comunidade do Brinco, que empacota aipim a vácuo e comercializa o produto em supermercados de Cruz das Almas e em Salvador.

Onudi

A Onudi é uma agência especializada da ONU que promove o desenvolvimento industrial para a redução da pobreza, a globalização inclusiva, e a sustentabilidade ambiental e, nos últimos anos, assumiu um papel preponderante na agenda global de desenvolvimento ao focar suas atividades na erradicação da pobreza, na globalização inclusiva e na sustentabilidade ambiental.

Segundo Eleonora Amaral, responsável pela organização das visitas que incluem ainda São Paulo, Brasília, Mato Grosso e Pará, a ideia do projeto é “auxiliar na capacitação da população rural que está recém-saída de uma época de conflito”. 

A delegação é formada pelo ministro provincial da Agricultura, Pesca, Pecuária, Desenvolvimento Rural, Meio Ambiente e Conservação da Natureza do Congo, Denis Nsitu Mambuku, assessores, encarregado de missões, produtores, pesquisadores, deputado, advogado, especialista em mercado e coordenador de projetos, entre outros cargos.