Plantão Policial

Polícia Federal indicia Lula e filho do ex-presidente por lavagem de dinheiro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o seu filho Luís Cláudio foram indiciados pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro e tráfico de influência. De acordo com o G1, eles seriam os responsáveis por movimentar quantias ilícitas via empresa de marketing esportivo Touchdown.

A empresa se tornou alvo de investigações da Operação Lava Jato em 2017, após as delações da Odebrecht. Segundo os relatórios, a Touchdown recebeu mais de R$ 10 milhões de seus patrocinadores, mas o capital social da empresa era de apenas R$ 1 milhão.

O indiciamento aconteceu em janeiro, mas estava sob sigilo. O caso está sendo analisado pela Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo.

Ainda segundo o G1, em delação, o ex-executivo Alexandrino Alencar informou que Lula pediu ajuda a Emílio Odebrecht para tornar seu filho um “empresário”. 

Alexandrino também teria apresentado à PF recibos de pagamentos por parte da Odebrecht e de Luís Cláudio para a criação de uma liga de futebol americano no Brasil. A empresa teria pago cerca de R$ 2 milhões à Touchdown, e o filho de Lula, desembolsado R$ 120 mil. 

A Polícia Federal também afirma que Luís Cláudio usou um laranja para movimentar grandes montantes de dinheiro. A investigação apontou que uma empresa de recreação, cujo capital social é de apenas R$ 1 mil, recebeu R$ 846 mil da Touchdown só em 2013. 

Outro relatório, que também faz parte do inquérito, aponta para irregularidades e omissão de receitas na movimentação financeira da Touchdown.

A nota da defesa, reproduzida pelo G1, diz que o relatório “produzido pela autoridade policial não tem qualquer implicação processual e muito menos afasta a garantia constitucional da presunção de inocência em favor do ex-presidente Lula e de seu filho Luis Claudio”.

“Trata-se de mero documento opinativo, com enorme fragilidade jurídica e distanciamento da realidade dos fatos, que dá sequencia ao ‘lawfare’ praticado contra Lula e seus familiares”, diz a nota.

Segundo o texto da defesa, Lula “jamais solicitou ou recebeu, para si ou para terceiros, qualquer valor da Odebrecht ou de outra empresa a pretexto de influir em ato da ex-presidente Dilma Rousseff ou de qualquer outro agente público”. “Tampouco teve qualquer atuação nas atividades da Touchdown, empresa de titularidade de seu filho Luis Claudio que organizava um campeonato nacional de futebol americano.” Com informações do Portal MSN.