Plantão Policial

Decoração simples para apartamento alugado


Esta é a questão principal que se coloca quando decidimos arrendar um apartamento. Na verdade, uma casa alugada também pode refletir a personalidade e os gostos de quem lá mora, porém, é essencial compreender que não devemos (e muitas vezes não podemos) efetuar alterações extremas ou permanentes.

A tarefa de decorar um apartamento arrendado revela-se, portanto, complexa e atribulada, ainda mais em tempos de especulação imobiliária. Por um lado, há que pensar em soluções práticas para deixar o ambiente ao nosso gosto, por outro há que fazer contas ao orçamento e preterir tudo o que possa implicar mudanças na estrutura da casa, furos nas paredes, alterações nos pisos, entre muitas outras coisas.

O principal truque para que tudo corra bem é procurar manter o equilíbrio entre o que queremos fazer, o que nos é permitido e o orçamento que estipulamos, sempre mantendo em mente a ideia de que, a qualquer momento, poderemos ter de sair dessa casa.

Além disso, deve igualmente encontrar um ponto de acordo (de preferência bastante explícito) com o proprietário da casa ou apartamento. O objetivo é que não existam mal entendidos entre ambas as partes e que não se prejudique. Trace uma espécie de projeto e, antes de colocar mãos à obra, leia atentamente o contrato de aluguel ou fale diretamente com o proprietário, de modo a confirmar tudo o que pode ou não fazer.

Há, no entanto, algumas dicas e truques essenciais que podem ajudar bastante no momento de projetar a remodelação ou decoração da sua casa.

Iluminação

Este é um dos pontos principais a ter em consideração. Passamos várias horas do nosso dia em casa, seja a cozinhar, a ver televisão, a trabalhar ou a ler, etc. Por isso, é importante, que as principais divisões estejam bem iluminadas.

Não precisa ser algo do tipo balada, nem tão escandaloso quanto uma decoração de festa homem-aranha, por exemplo, porque ficaria no estilo muito adulto, ou muito infantil. Prefira algo mais neutro. Antes de mais verifique a iluminação que já existe na casa e confirme se é necessário trocar alguma coisa, nem que seja apenas colocar candeeiros novos mais recentes ou mais bonitos.
Por outro lado, procure complementar essa iluminação em zonas mais relevantes. De preferência, use candeeiros de pé ou de mesa que não tenha de embutir na parede.

Paredes e Tetos

Grande parte das casas para arrendar têm, propositadamente, paredes e tetos de cores neutras que facilmente podem ser conjugadas com objetos e acessórios coloridos para contrastar. A opção preferencial é, quase sempre, manter as cores originais.

No entanto, atualmente é fácil mudar o tom de uma só parede para dar cor a uma divisão ou mesmo apostar num bom papel de parede. Assim, conseguirá imprimir um toque original à sua decoração de sala ou de quarto, sem grande trabalho e com a vantagem de poder retirar o papel quando deixar a casa (para que fique tudo como quando chegou).

Mobiliário

Se você não tem como fugir do aluguel, é exatamente nos móveis que mais terá de investir. Poderá fazer algumas compras, mas lembre-se de escolher essencialmente móveis autônomos e removíveis, em vez dos que necessitam ser embutidos ou presos às paredes. 

Por outro lado, escolha também camas e sofás que possam adaptar-se a várias divisões e estilos. Deste modo, poderá alterar a decoração de tempos a tempos e, quando quiser mudar, poderá retirá-los do local e levá-los consigo para a nova residência.

Acessórios


Num apartamento arrendado, os acessórios assumem um papel de destaque. Qualquer peça, por mais pequena que seja, pode fazer a diferença na sua decoração, basta que seja bem escolhida e colocada no sítio certo.

Além disso, lembre-se que determinados objetos, como centros de mesa, vasos, obras de arte e pinturas, assim como pufes e espelhos, podem encaixar bem em qualquer divisão e em decorações bastante distintas. São, portanto, uma boa aposta, até porque, se houver necessidade de se mudar, poderá levá-los para a nova casa.

Por outro lado, caso o chão ou as paredes não estejam totalmente ao seu gosto mas não queira ou não possa alterá-los, tem a possibilidade de arriscar em determinados acessórios, como quadros e grandes tapetes, que disfarçam o que não é do seu agrado e dão um toque de requinte ao ambiente.

Dicas básicas

Na hora de comprar, não compre só “por comprar”. Reflita bem e invista somente naquilo que realmente irá ser necessário. A regra aplica-se a móveis, eletrodomésticos e acessórios.
Procure diferentes opções e compare preços e funcionalidades, antes de se decidir.
 Encontre soluções que lhe permitam investir o mínimo de esforço, tempo e dinheiro a preparar e colocar a sua decoração.
  Seja criativo(a) e procure inovar.
 Aposte no requinte, mas também em soluções práticas e fáceis de colocar em prática.
Quebre a monotonia e faça a diferença apostando apenas em pequenos pormenores.