Plantão Policial

Enfermeiros começam a atuar em consultórios e mostram a amplitude da profissão

Engana-se quem pensa que o enfermeiro é o técnico de enfermagem atuam somente em ambiente hospitalar, como os postos de saúde, clínicas e hospitais. A modalidade para atendimento particular em consultórios ou clínicas especialidades está prevista e autorizada na legislação e foi regulamentada pela Resolução Cofen 568/2018, em 9 de fevereiro deste ano.

Com essa resolução os enfermeiros estão encorajados e se sentindo mais reconhecidos pelo trabalho na área de assistência à saúde, como explica a enfermeira chefe Poliana Albuquerque. “É uma vitória para a classe, pois agora temos um respaldo jurídico na nossa atuação o que dá maior credibilidade ao nosso serviço. A transformação está acontecendo e é algo a ser muito comemorado”.

Poliana ainda trabalha no Sistema Único de Saúde em uma cidade do Mato Grosso do Sul, mas espera em breve ter condições para abrir o próprio consultório com preços acessíveis. “Trabalho nessa área há alguns anos e sei que posso fazer mais pela saúde, ainda mais a nossa que é tão precária. Pretendo abrir meu consultório em sociedade e atender os idosos que precisam de maior assistência, essa será nossa área de atuação”, conta.

A atuação em consultórios pelo profissional da enfermagem vem ganhando espaço no estado e deve obedecer aos normativos técnicos e éticos vigentes na Resolução. Esse crescimento se dá pela alta demanda na prevenção e assistência em saúde, e foi o que deu origem no “Cuidar-te - Consultório de Enfermagem”, que fica em Campo Grande.

O consultório foi idealizado pelas enfermeiras Angela Marisa Aguiar, Natália Matos Coelho, Lurdes Padilha Schoffen, Joseane Recalde e Ludmila Vohryzek. Em uma entrevista Angela ressaltou a necessidade de uma iniciativa coletiva e viável economicamente para os pacientes.

“Nós tivemos uma necessidade da população. Conversando com pacientes em outros locais onde trabalhamos, vimos a necessidade de haver um local especial para estar fazendo esses procedimentos mais tranquilos. A população sempre pedia indicações de onde havia. Então juntas, tivemos essa ideia de formar essa parceria, montando um espaço que seja para a toda a população e tenha um preço acessível”, destaca.

Poliana vê muitos pontos positivos para o profissional que opta pelo consultório. “São vários os benefícios, mas principalmente o reconhecimento profissional e a contribuição para a valorização do espaço de atuação do enfermeiro”, pontua.

Em muitos lugares do Brasil, a população desconhece esses serviços, e muitos profissionais pedem uma melhor divulgação do governo sobre essa Resolução, e uma melhor articulação dos enfermeiros, para que conscientizem as pessoas que elas podem recorrer ao atendimento de qualidade, por profissionais capacitados, com um preço acessível.