Plantão Policial

Confira os salários das carreiras que estão em alta no país

Embora 12,9 milhões de trabalhadores estejam desempregados no país, profissionais que atuam em planejamento financeiro, inovação e transformação digital, em atividades estratégicas de recursos humanos e da área comercial, estão em alta no mercado.

Para especialistas em mercado de trabalho e recursos humanos, habilidades que favorecem os negócios no ambiente digital, capacidade de gestão de projetos, planejamento financeiro e orçamentário e boa desenvoltura em relacionamentos estão entre as características mais buscadas pelas empresas neste primeiro semestre.

Segundo uma pesquisa feita pela Michael Page, consultoria global de recrutamento de média e alta gerência, parte do PageGroup Brasil, entre as funções mais buscadas por empresas estão: supervisor de tecnologia da informação, coordenador de FP&A (Planejamento e Análise Financeira), coordenador de compras (responsável pelo planejamento e negociação de insumos comprados por empresas ou indústrias), coordenador ou especialista de fusões e aquisições nos mercados de energia, saúde e imobiliário, e coordenador ou gerente de transformação digital, entre outros.

O estudo levou em consideração empresas que atuam no eixo Rio-São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e em parte do Nordeste e que estão sendo impactadas pela forte transformação digital de todos os setores da economia.

“Profissionais da linha de frente desse movimento estão em alta. Os departamentos de RH estão novamente aquecidos, tanto pelas razões estratégicas de contratação de pessoas, quanto para acolher a expansão de outras áreas. E mais dois setores tiveram forte expansão neste primeiro semestre: os cargos ligados à gestão financeira das companhias e algumas posições da área comercial completam as posições em alta”, avaliou Ricardo Basaglia, diretor-executivo da Michael Page.

Para Anna Cherubina Scofano, coordenadora do curso de capacitação em RH da Fundação Getulio Vargas (FGV) e mentora de carreiras, existe um descompasso entre a exigência de qualificação e a remuneração oferecida aos profissionais:

- As empresas estão demandando um perfil muito mais qualificado e estratégico dos profissionais. O mercado está pedindo idiomas, experiência, conhecimentos específicos, mas a remuneração nem sempre acompanha o valor do profissional. Apesar da exigência de habilidades, muitas vezes o salário não é tão alto. Outra dificuldade para o trabalhador é saber onde encontrar essas vagas - avalia Anna Cherubina.

Confira os cargos mais demandados e os salários oferecidos:

1 - Supervisor de TI

O que faz: o supervisor de tecnologia garante o bom funcionamento dos equipamentos e busca formas de usar a tecnologia para impactar positivamente as áreas e o resultado como um todo. A remuneração varia de R$ 9 mil a R$ 11 mil.

2 - Coordenador de FP&A (Planejamento e Análise Financeira)

O que faz: sua maior exigência é a alta capacidade de relacionamento interpessoal para se conectar a diferentes áreas da empresa, além de boa comunicação e um segundo ou terceiro idioma. A remuneração varia de R$ 10 mil a R$ 15 mil.

3 - Coordenador de compras

O que faz: é responsável pelo planejamento e negociação de insumos comprados por empresas ou indústrias. A remuneração varia de R$ 8 mil a R$ 11 mil.

4 - Coordenador/ especialista em fusões e aquisições nos mercados de energia, saúde e imobiliário

O que faz: em épocas de baixa de mercado, oportunidades de compra e venda se esfriam, porém, em momentos de retomada e confiança, essas oportunidades crescem tremendamente. A remuneração varia de R$ 10 mil a R$ 15 mil.

5 - Coordenador ou gerente de transformação digital

O que faz: colabora para a transformação digital na empresa, instaurando um marketing voltado para desempenho e resultados, com foco em mídias on-line. A remuneração varia de R$ 12 mil a R$ 18 mil.

6 - Gerente de vendas canal indireto (segmento: bens de consumo)

O que faz: é responsável pelos resultados dos distribuidores e de sua força de vendas e tem o desafio de motivar, treinar e gerenciar indiretamente a força de vendas dos distribuidores e/ou atacados. A remuneração varia de R$ 15 mil a R$ 25 mil.

7 - Gerente de vendas – segmento de energia

O que faz: é responsável por identificar as oportunidades de negócio com geração, distribuição ou transmissão de energia. A remuneração varia de R$ 18 mil a R$ 25 mil.

8 - Gerente de desenvolvimento de novos negócios (logística)

O que faz: atua com o desenvolvimento de negócios multimodais (articulação entre vários canais de transporte). A remuneração varia de R$ 15 mil a R$ 25 mil.

9 - Gerente de canais (tecnologia)

O que faz: qualifica, treina, desenvolve e apoia os parceiros de negócios para atendimento aos clientes na região. A remuneração varia de R$ 12 mil a R$ 18 mil.

10 - Gerente de assuntos regulatórios

O que faz: entre outras demandas, cumprir os requisitos formulados pela ANVISA para os processos de registro, reunindo a documentação necessária. É fundamental informar a empresa sobre a publicação de qualquer registro, renovação ou alteração. A remuneração varia de R$ 16 mil a R$ 22 mil

11 - Gerente de operação de franquias

O que faz: gerencia o grupo de franquias, trazendo processos de gestão e acompanhamento de resultados onde busca-se a coerência no modelo de operação. A remuneração varia de R$ 15 mil a R$ 25 mil.

12 - Gerente de crédito

O que faz: é responsável pelos pilares de modelagem, cobrança e políticas internas. Desenvolve e gerencia as estratégias dos produtos de crédito em linha com as diretrizes da instituição financeira, sempre buscando mitigar riscos de mercado, liquidez e operacional. A remuneração varia de R$ 16 mil a R$ 20 mil.