Plantão Policial

RDB: Conheça a modalidade que rende o dobro da poupança

Chamado de "primo do CDB", o RDB (Recibo de Depósito Bancário) é uma modalidade de investimento em renda fixa menos conhecida no país, mas, em um cenário com juros em queda, pode ser uma boa opção.



Suas regras são praticamente iguais às do CDB (Certificado de Depósito Bancário), já que ambos são títulos emitidos por instituições financeiras. O RDB, porém, geralmente está vinculado a entidades de porte menor e tende a oferecer remunerações mais atrativas.

Com prazos maiores, pode render mais que o dobro da poupança e ganha de outras opções de renda fixa, como Tesouro Direto, já descontados os impostos. Mas tem a desvantagem de não permitir saque em qualquer momento, como a poupança. Quando permite, o aplicador perde os ganhos --parcial ou totalmente. 

Pesquisa feita em uma plataforma de comparação de investimentos, mostrou que uma aplicação feita hoje em um RDB renderia 43% em quatro anos, já descontando os impostos. A poupança, no mesmo período, renderia 18,5%.

Como em outros investimentos, quanto maior o prazo de aplicação, mais larga fica a vantagem em relação à poupança. Por outro lado, o RDB é uma opção mais difícil de se encontrar e que costuma ter pouca flexibilidade nos prazos para resgate, o que exige mais planejamento na hora de investir.

O que é e como comprar?



Tanto RDB quanto CDB são títulos emitidos por instituições financeiras. Os CDBs, porém, são emitidos apenas por bancos, enquanto os RDBs são usados pelas financeiras, que são casas especializadas em crédito. Elas podem ser o braço financeiro de uma rede de varejo, de uma montadora ou, então, uma agência especializada em empréstimos e consignados, por exemplo.

Há uma regra que proíbe a comercialização de RDBs em corretoras, e é por isso que eles acabaram menos conhecidos que os outros investimentos. Para adquiri-los, é necessário cadastrar-se e comprar diretamente na financeira que o emite.

Foi para facilitar esse acesso que a Acrefi, associação das financeiras do país, criou há dois anos a Poupa Brasil (CLIQUE AQUI), plataforma que reúne em um só lugar os títulos de empresas associadas.

A pouca fama, por outro lado, é também o que puxa a remuneração para cima. "Boa parte das financeiras é de instituições menores, com poucas agências e menos publicidade; então, elas precisam de um esforço maior para atrair investidores", diz o fundador da Yubb, Bernardo Pascowitch.

Na PoupaBrasil, o RDB com validade de um ano oferece rendimento de 117% do CDI (o equivalente hoje a 7,5% ao ano). Os CDBs de mesma validade oferecidos em uma corretora costumam ficar entre 100% e 115% do CDI e, em um banco comercial grande, abaixo dos 90%. 

Um RDB com duração de 5 anos remunera 125% do CDI na PoupaBrasil (ou 8% ao ano, sujeito a variação). Em algumas financeiras, pode chegar a até 130%. Tanto CDB quanto RDB estão sujeitos a desconto do Imposto de Renda. Com informações do Portal Uol Economia.