Plantão Policial

Dois jornalistas morrem após serem atingidos por árvore ao cobrir tempestade

Dois jornalistas morreram ao serem atingidos por uma árvore enquanto cobriam a passagem da tempestade subtropical Alberto por Tyeron (Carolina do Norte, EUA). O cinegrafista Aaron Smeltzer, ganhador de um prêmio Emmy, e o apresentador Mike McCormick, ambos da emissora WYFF News 4, acabavam de entrevistar o chefe de bombeiros local quando a árvore de grande porte caiu com violência sobre o veículo em que ambos viajavam, matando-os.

Os jornalistas, ambos de 36 anos, estavam na estrada 176 do condado de Polk, registrando a evolução da tormenta. O chefe do Departamento de Bombeiros de Tyeron, Geoff Tennant, a quem os repórteres tinham entrevistado apenas 10 minutos antes do acidente, disse depois que ambos estavam dirigindo rumo ao sul quando uma árvore de grandes dimensões – o tronco tinha um metro de diâmetro – impactou o veículo.

"O aviso que recebemos foi de que havia pessoas presas num carro depois que uma árvore caiu sobre eles. Quando chegamos, o motor estava ligado e o câmbio estava no modo dirigir. Mas já não pudemos fazer nada por suas vidas", acrescentou Tennant. O terreno está encharcado e amolecido por causa das chuvas intensas, o que facilitou o desabamento da árvore.

"Todos nós na WYFF News 4 estamos afligidos. Somos uma família, e agradecemos a vocês, nossa família estendida, por seu consolo enquanto lamentamos a morte e tratamos de consolar às famílias de Mike e Aaron", disse a WYFF-TV em nota.

A tempestade Alberto perdeu força nesta segunda-feira após tocar terra no noroeste do Estado da Flórida, no leste dos EUA, um dia depois de Maryland registrar inundações históricas na área de Ellicott City por causa de uma segunda tormenta.

Meteorologistas do Centro Nacional de Furacões (CNH) disseram que a tempestade, que obrigou milhares de pessoas a deixarem suas casas no Estado, poderia provocar uma perigosa elevação do nível do mar nas zonas costeiras. Mas os ventos máximos regulares provocados pelo Alberto reduziram sua intensidade para 75 quilômetros por hora. Com informações do Portal MSN.