Plantão Policial

Pena de Bruno é atualizada e goleiro pode deixar prisão ainda este ano

O goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samúdio, pode deixar a prisão ainda em 2018. Um atestado de pena atualizado na última sexta-feira (2) prevê que o réu pode pedir a mudança para o regime semiaberto a partir de 24 de novembro. Atualmente, Bruno está detido no presídio de Varginha, em Minas Gerais.

Para conseguir a progressão ao semiaberto, Bruno precisa cumprir 2/5 da pena pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio e 1/6 da pena pelo sequestro e cárcere privado de Bruninho, filho do goleiro, totalizando assim sete anos, seis meses e 15 dias de cumprimento da pena.

Segundo o atestado, Bruno já cumpriu cinco anos, oito meses e dois dias de pena, não levando em conta o tempo de prisão cumprido antes de abril de 2013 em Contagem, também em Minas Gerais.

É possível que Bruno ainda tenha 42 dias de pena removidos por remissão da conta, ou seja, dias de trabalho no presídio. Desde que voltou à prisão, o goleiro não trabalhou somente na última semana, quando foi punido por uma discussão com um guarda.

Na última semana, a defesa do goleiro sofreu derrotas nas tentativas de recurso. Seu advogado, Fábio Gama, entrou com pedido de revisão de falta grave cometida em Contagem, revisão da pena e até autorização para atuar no Boa Esporte, todas negadas juiz da 1ª Vara Criminal e Execução Penal de Varginha, Tarciso Moreira de Souza.

A soma total das penas por homicídio e sequestro prevê que Bruno seja libertado somente em julho de 2031. O goleiro está preso em Varginha desde abril de 2017, quando o STF  revogou a liminar que o permitia responder sua pena em liberdade. 

Ele permaneceu dois meses fora da prisão e chegou a atuar pelo Boa Esporte pela Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. Com informações do Portal Jovem Pan.