Plantão Policial

Filmado violentando mulher em SP, suspeito é preso no interior da Bahia

Um crime de estupro acontecido em São Paulo por fim foi solucionado. E tem ligação com Caetité. Um vídeo que foi divulgado nas redes sociais, capturado por câmeras de segurança, mostra um homem arrastando uma jovem para dentro de seu carro. 

O fato aconteceu no último dia 14 de janeiro, na região do Aricanduva, zona leste de São Paulo. Toda a ação acontece por volta das 7h, quando a rua aparenta estar vazia. Dentro do veículo, ele manteve uma arma apontada para a vítima e a estuprou por 30 minutos, segundo a Polícia Civil. 

De posse do vídeo, a Polícia paulista buscou identificar o criminoso que foi identificado como Vanis Gomes de Oliveira, de 34 anos, e trabalha como eletricista. No vídeo divulgado nas redes consta Vanis como da Policia Militar (PM) do Estado de São Paulo, mas a corporação nega. 

A ligação que o crime possui com Caetité é que, logo após o vídeo ser divulgado na TV e em sites de grande circulação e ter causado grande repercussão, Vanis fugiu de carro para cidade vivendo escondido na casa de algum parente ou conhecido, o que ainda será investigado.

Depois de uma longa negociação entre advogado e Polícia paulista, o acusado resolveu voltar para São Paulo, de ônibus e se entregar a Polícia nesta quinta – feira (25). Ele se apresentou no 66ª Distrito Policial. 

A vítima, uma jovem de 18 anos, reconheceu o suspeito do crime, segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública de São Paulo. Durante o seu depoimento, Vanis afirma que, no momento do crime, ele estaria “possuído por algo” que o levou a cometer o abuso. Ele ainda conta que na noite anterior teria bebido dois litros de whisky.

O estuprador disse também que não usou preservativo durante o abuso e teria intimidado a vítima com uma arma falsa para fazê-la entrar no carro. A vítima está passando por atendimento psicológico, pois está abalada com o acontecido. Já Vanis permanecerá 30 dias preso. A Justiça está considerando o eletricista como réu primário. COm informações do Portal Sudoeste Bahia.