• Plantão Recôncavo News

    terça-feira, 7 de novembro de 2017

    PM que atuava no Uber é suspeito de estuprar jovem de 17 anos durante corrida

    Um policial militar que atuava como motorista do aplicativo Uber é procurado pela Polícia Civil por suspeita de ter estuprado e agredido fisicamente uma adolescente de 17 anos durante uma corrida, no último dia 25 de outubro. Segundo informações do jornal A Tarde, o crime ocorreu por volta das 18h, em uma rua deserta no bairro de Sussuarana, minutos após a garota entrar no carro. 

    Ela estava na casa do namorado e solicitou a corrida pelo aplicativo para retornar para sua residência, em Plataforma, no Subúrbio de Salvador. De acordo com a delegada Janice Dórea Mutti, da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Dercca), a jovem relatou que após entrar no veículo, Agnaldo mudou o trajeto e foi em direção à Avenida Paralela. 

    Ele entrou em rua pouco movimentada e a estuprou. A adolescente contou ainda que, antes de estupra-la, o motorista tentou tomar o celular dela para apagar o registro, e como ela resistiu, ele cortou os braços da menina com um estilete. Depois do crime, ele a abandonou na rua e perguntou se ela tinha gostado, relatou a delegada. 

    Após ser deixada na via, a adolescente desmaiou e foi auxiliada por populares. Ela foi socorrida por agentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba), em Brotas, e já teve alta. A Uber se manifestou sobre o caso. “Este tipo de comportamento é absolutamente intolerável e o motorista já foi banido da plataforma. 

    A Uber está em contato com a família da vítima para oferecer assistência e se colocou à disposição para colaborar com autoridades no curso das investigações”. A Corregedoria da Polícia Militar informou que a vítima do estupro “já formalizou a denúncia na unidade” e que “o fato será apurado na esfera administrativa”. Com informações do Bahia Notícias.