• Plantão Recôncavo News

    quarta-feira, 4 de outubro de 2017

    Primeiro dia da Semana de Capacitação em Santo Antônio de Jesus reúne centenas de pessoas

    Cerca de 400 pessoas marcaram presença na abertura da Semana Sebrae de Capacitação Empresarial, no Hotel Pena Branca, em Santo Antônio de Jesus, nesta segunda-feira, dia 2. A noite contou com a megapalestra “A arte da estratégia”, ministrada pelo empresário, conselheiro e coach de grandes empresas brasileiras, Carlos Alberto Júlio, além do lançamento do livro “60 dias em Harvard”, de Allan Costa. No segundo dia de programação, nesta terça-feira, 3 de outubro, a palestra sobre inovação ficará por conta do professor, jornalista e doutor em comunicação, Clóvis de Barros Filho. O evento acontecerá no Hotel Pena Branca, às 18h. O investimento é de R$ 50.

    Há dois meses, Simone Lima abriu uma agência de publicidade e propaganda com seu marido, em Santo Antônio de Jesus. Recém-chegada de Macapá, ela participou da megapalestra e está empolgada para os próximos dias. “Adorei tudo que ouvi. Vamos fazer escala para trazer nossos colaboradores em todos os dias de palestras.  Sou fã do Sebrae, sigo nas redes sociais, acompanho há muito tempo e onde eu chego, procuro uma unidade. Às vezes, temos o talento, sabemos onde queremos chegar, mas não sabemos como fazer, e o Sebrae tem um papel fundamental em nos orientar”, afirmou.

    O gerente regional do Sebrae em Santo Antônio de Jesus, Carlos Henrique Oliveira, ressaltou que a semana já iniciou com uma clínica tecnológica sobre moda e beleza, Seminário de Fruticultura e encerrou com a megapalestra. “A expectativa é levar uma boa programação para tornar o público cada vez mais qualificado e fortalecer o desenvolvimento empresarial da região”, salientou.

    O empresário e palestrante Carlos Alberto Júlio destacou as estratégias acertadas de gestão. “Não existe receita do bolo para o sucesso, mas é necessária a capacidade do gestor de tomar decisões todo tempo no negócio. Além disso, é preciso redesenhar processos e fazer diferente, porque quem não muda não evolui. O que estava dando certo em algum momento, pode não dar mais. O cliente muda e a empresa precisa mudar também”, explicou.