• Plantão Recôncavo News

    sexta-feira, 1 de setembro de 2017

    SALVADOR: Mega operação das polícias Civil e Militar termina com 1 morto e 9 presos

    Nove integrantes de uma facção criminosa responsável pelo tráfico de drogas, homicídios, entre outras práticas delituosas no Engenho Velho da Federação foram capturados durante operação das polícias Civil e Militar, deflagrada nesta sexta-feira (1). O resultado da ação integrada, incluindo os presos e o material apreendido, foi apresentado, no período da tarde, no edifício-sede dos departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), no bairro da Pituba. Evanilson dos Santos Conceição, mais conhecido como 'Cabrita', atirou nas equipes das forças de segurança e durante confronto acabou atingido. Ele foi socorrido pra o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos.
    Com ele foi encontrada uma pistola calibre ponto 40. Entre os presos estão Adilho de Oliveira Ribeiro, que junto com Cabrita e Caique Pereira Santos mataram quatro pessoas no dia 21 de julho, na Rua Santa Marta. Completam a lista de detidos Jorge Santos, 29 anos, Thaiana Mara Cirino, 33, Devisson Ferreira da Silva, 21, Raimundo Nonato Conceição da Silva, Felipe Aragão de Jesus Martins, Thiago Conceição de Oliveira e Cleiton Rodrigues dos Santos. Todos foram capturados em flagrantes com armas e drogas. "Essa é a resposta para os criminosos que acreditam na impunidade. A polícia baiana atuará incansavelmente contra estas quadrilhas que tem como principal atividade o tráfico de drogas", ressaltou o titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos do DHPP, Odair Carneiro.
    Avisou também que as ações continuam na região. O comandante do Batalhão de Choque (BPChq) da PM, tenente-coronel Paulo Guerra, explicou que a Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) participou da ação e permanecerá na região por tempo indeterminado. "Voltamos para esta comunidade composta, na sua maioria, de pessoas de bem, que nos recebeu de braços abertos na primeira ocupação", salientou. Cerca de 50 policiais participaram da operação, dentre eles do DHPP, Draco, BPChq, Rondesp Atlântico, Grupamento Aéreo e da 41 Companhia Independente da Polícia Militar.