• Plantão Recôncavo News

    terça-feira, 26 de setembro de 2017

    Hotéis de Cachoeira alcançam 100% de ocupação durante a Flica

    Com a realização da sétima edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), entre 5 e 8 de outubro, é grande a procura por vagas na rede hoteleira da cidade, que é um dos maiores polos do turismo étnico da Bahia. Alguns dos principais hotéis e pousadas já estão com as reservas esgotadas para os dias do evento e o número de solicitações por hospedagem só aumenta com as proximidades da feira. A pousada Convento do Carmo, uma das mais tradicionais de Cachoeira, com 26 apartamentos e capacidade para receber até 40 pessoas, está entre as mais procuradas.
    “Já estamos com 100% de ocupação para os dias da Flica e é grande o número de pessoas que ainda procura por vagas”, afirma Josinete Reis, funcionária da hospedaria localizada na Praça da Aclamação, no centro. De acordo com ela, a procura este ano supera a da edição de 2016. A pousada Pai Thomaz, na Rua 25 de Junho, também esgotou seu número de vagas para os dias da feira literária. São 13 apartamentos, com capacidade total para 34 pessoas, já reservados para o evento. Apesar da alta procura, ainda é possível encontrar hospedagem no município para os visitantes que pretendem participar da festa literária.
    A pousada Treze de Março, por exemplo, também situada no centro, dispõe da maior parte dos seus 16 quartos para os quatro dias da feira. “É grande o número de pessoas em busca de vagas, mas ainda temos disponibilidades”, diz o recepcionista Jefferson Gonçalves. A procura por hotéis e pousadas nos dias da Flica estende-se ainda para a cidade vizinha de São Félix, que também já registra um alto índice de ocupação de suas hospedagens. Na Pousada Paraguassu, os 24 apartamentos estão com as reservas preenchidas, de acordo com a funcionária Lene Argolo. Já uma tradição no calendário de eventos literários do Brasil, a Festa Literária Internacional de Cachoeira costuma atrair mais de 20 mil visitantes para o Recôncavo Baiano, com a participação de importantes nomes da literatura nacional e internacional.
    Entre os autores confirmados para esta edição, que homenageia o poeta baiano Ruy Espinheira Filho, estão Maria Valéria Rezende, Franklin Carvalho, Ricardo Lísias e Daniela Galdino. Nas seis últimas edições participaram nomes como Pepetela (Angola), Gonçalo M. Tavares (Portugal), Sapphire (EUA), Matei Visniec (Romênia) e Javier Moro (Espanha). Entre os brasileiros, Ana Maria Machado, Martha Medeiros, Mary Del Priore, Xico Sá e Fabrício Carpinejar. Debates, lançamentos de livros, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias e saraus fazem parte da programação, que também contempla o público infantil com a realização da Fliquinha. Cachoeira vive um verdadeiro clima de festa, com múltiplas manifestações artísticas durante os dias do evento. Localizado a cerca de 110 quilômetros de Salvador, o município preserva importantes elementos da história e da cultura baianas. A herança cultural afro-brasileira e as religiões de matriz africana contribuíram para que a região se tornasse um expressivo destino para o turismo étnico-afro. Com o objetivo de fortalecer este segmento, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) vem implementando ações como cursos de qualificação a grupos de empreendedores da região.