• Plantão Recôncavo News

    quinta-feira, 14 de setembro de 2017

    DICA: Veja dez atitudes que acabam com a vida útil do seu carro

    Diferente do que muitos motoristas pensam, fazer revisão preventiva e correr para oficina após detectar ruídos ou vazamentos não são as únicas formas de manter o bom funcionamento do veículo. Engenheiro mecânico especialista em engenharia automotiva, Júlio Câmara garante que os cuidados com o carro devem ser diários e que os maus hábitos ao conduzir o veículo podem danificar os sistemas. “Não adianta seguir as orientações do manual sobre a periodicidade de revisões ou substituição de peça por tempo de uso se não tomar algumas precauções dirigindo”. Confira os comportamentos que devem ser evitados para aumentar a vida útil dos componentes do veículo:



    1.  Dirigir com o pé apoiado sobre o pedal da embreagem
    Isso contribui para o desgaste das peças do sistema de embreagem (como discos e rolamentos) e ainda aumenta o consumo de combustível.

    2.  Andar com o veículo desengrenado, ou como é conhecido na ‘banguela’
    Esse procedimento prejudica a estabilidade e aderência do carro ao solo, reduz a eficiência da frenagem em caso de emergência e ainda acelera o desgaste do sistema de freio.

    3.  Estacionar na calçada
    Além de ser proibido por lei, também compromete o funcionamento do sistema de suspensão e direção do carro. “Pneus e rodas não foram feitos para subir o meio-fio”, alertou o engenheiro.

    4.  Dirigir usando marcha inadequada
    O sistema de transmissão de marchas foi projetado para atender a velocidade e a necessidade de força do veículo durante a condução. Esse comportamento pode comprometer o conjunto motor/transmissão e aumentar o consumo de combustível.

    5.  Cruzar quebra-molas ou valetas na diagonal
    Esse hábito provoca torção da carroceria, que ocasiona o rompimento de pontos de solda e o desalinhamento da direção.

    6.  Trafegar com o nível de combustível na reserva
    Esse hábito pode causar a queima da bomba de combustível por superaquecimento. Afinal, nessas condições não há troca de calor na bomba.

    7.  Arrancadas ou frenagem brusca
    Os coxins que apoia o motor do carro não conseguem absorver os movimentos e vibrações gerados pelo motor.

    8.  Dar partida no motor com equipamentos elétricos ligados
    O correto é funcionar o carro apenas quando itens como som, faróis e ar condicionado estiverem desligados, pois a arrancada do veículo exige um esforço muito grande do sistema elétrico, principalmente da bateria.

    9.  Andar com o carro desalinhado ou calibrar os pneus de forma inadequada
    Isso diminui a vida útil dos pneus e das peças do sistema de suspensão e eleva o consumo de combustível. O certo é checar as orientações no manual do fabricante sobre a pressão adequada na olha de calibra e a periodicidade para fazer esses procedimentos.

    10.  Não realizar as revisões indicadas no manual do proprietário
    Além de tornar a condução do veículo insegura pode gerar a perda da garantia do fabricante.

    As informações são do site Ibahia - Lívia Oliveira / Rafael Sena.