• Plantão Recôncavo News

    sábado, 2 de setembro de 2017

    Concurso de Miss é cancelado após menino disfarçado de menina ficar em 1° lugar

    Após ser escolhida como a aluna mais bonita de uma escola do interior do Piauí e posteriormente o concurso ser cancelado, o estudante Anderson da Silva, 17 anos avisa que não vai devolver a faixa. Ele contou que até participaria do desfile de 7 de setembro com a faixa, mas a escolha foi cancelada após comentários da Secretária Municipal de Educação no Facebook.

    “A faixa que me deram eu não dou. Se quiserem fazer uma faixa e dar para a segunda colocada e ela pegar o posto pode ficar a vontade. Não fica feio para mim”, disse Anderson da Silva que participou do concurso como mulher e se transformou em Agatha Lorrana.

    Como drag queen, Agatha foi escolhida a mais bonita da Unidade Escolar José Amável, em Matias Olímpio, cidade a 237 km de Teresina. Após a escolha, a secretária municipal de educação, Sunamita Pinheiro, fez uma postagem em seu Facebook criticando a escolha da escola José Amável. A secretária Sunamita Pinheiro se defendeu e disse que a postagem não foi preconceituosa.

    Anderson lamentou o cancelamento do concurso pela diretora da escola e lembrou que na cidade sempre foi muito respeitado. “Foi cancelado tudo. Nunca tinha passado por alguma coisa assim porque aqui é uma cidade pequena, mesmo algumas vezes havendo preconceito e a agressão com palavras”, comentou reconhecendo que ainda há alguns episódios de homofobia que tem de lidar.

    Para o estudante, todo o episódio do cancelamento foi decepcionante. “Eu ia sair no 7 de setembro com a faixa e tudo mais, mas acabou sendo cancelado. Aqui todo mundo tem muito respeito”, destacou o adolescente. Contudo, Anderson da Silva lembrou também que teve muito apoio. “Eu fiquei muito ofendido, mas as pessoas começaram a me apoiar porque fui lá, desfilei, me classifiquei e terminei em primeiro lugar, quando me entregaram a faixa e tudo mais”, afirmou. Fonte: G1.