• Plantão Recôncavo News

    sábado, 29 de julho de 2017

    Gestantes de Governador Mangabeira visitam maternidade em Cruz das Almas

    Na tarde do último dia 27, gestantes mangabeirenses fizeram a primeira visita à maternidade da Santa Casa de Misericórdia Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Cruz das Almas. A ação é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Saúde de Governador Mangabeira e a Santa Casa, com o intuito de fazer com que as futuras mamães conheçam o provável local do parto, para que elas se sintam mais tranquilas e seguras nesse momento tão importante. Outro objetivo da visita é firmar vinculação ao parto natural, através do Programa Rede Cegonha, estratégia criada pelo Ministério da Saúde que visa oferecer toda a assistência para garantir às mulheres o direito ao parto humanizado.
    Participaram do momento gestantes que realizam o pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde do município, os respectivos enfermeiros, que são responsáveis pelo acompanhamento durante a gestação, e a coordenadora da Atenção Básica, Lainara Lopes. Na maternidade, as gestantes foram acolhidas pelos funcionários e tiveram oportunidade de conhecer as salas de parto e acomodações que serão utilizadas no momento do nascimento dos seus filhos. As gestantes também assistiram a palestras com enfermeiros obstetras e tiveram a oportunidade de tirar as dúvidas mais frequentes, além de simularem equipamentos que auxiliam o parto natural. A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Saúde, vem realizando todos os esforços para prestar o melhor serviço à população, com o objetivo de cumprir o compromisso de oferecer o atendimento mais humanizado e acolhedor possível.
    Este trabalho com as gestantes é mais uma demonstração do cuidado do Governo da Mudança, para que todos sintam que, agora, podem contar com um governo que se preocupa realmente com os mangabeirenses. Além desta, outras ações estão sendo desenvolvidas pelo governo municipal para oferecer às futuras mamães o melhor tratamento neste período, como a distribuição de 200 repelentes específicos para gestantes, para evitar a ocorrência de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypit, como Febre Amarela, Dengue, Zika e Chikungunya. Já a Secretaria de Assistência Social, Igualdade Racial e Esporte, já distribuiu, através do Cadastro Social, mais de 50 enxovais para ajudar estas mulheres a receberem seus filhos com mais conforto.